Dúvida sobre verba vira bate-boca em seminário da Copa 2014

Portal Terra

RIO - No III Seminário das cidades-sede da Copa 2014, que acontece no Rio de Janeiro, uma discussão sobre a infraestrutura das cidades que receberão os jogos virou bate-boca.

Roberto França, membro da comitiva de Cuiabá, questionou Joana Havelange - secretária-administrativa do comitê organizador da Copa - sobre a verba para estruturação das cidades-sede.

- Muito foi falado aqui sobre turismo, marketing, importância das cidades-sede se prepararem... mas uma coisa não foi dita: existe alguma pré-disposição e contribuição da Fifa para ajudar nisso?

Joana não gostou e respondeu de maneira ríspida.

- O dinheiro da Fifa é para organizar a Copa. Não é para consertar estradas, por exemplo. E, neste seminário, estamos tratando de marketing e turismo. Se quiser saber sobre verbas para infraestrutura das cidades, procure o Governo Federal.

Roberto França não parou por aí. Logo após a resposta da "mulher-forte" da Copa 2014, ele continuou:

- Então eu gostaria de marcar uma reunião em Brasília, e acho que a senhora deve tomar a frente disso para defender as cidades-sede. O dinheiro que estão dando vem de financiamentos. Teremos que pagar depois. Não é disso que estou falando.

Foi aí que o prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, interviu, tentando acalmar os ânimos.

- Todos os compromissos firmados serão cumpridos. Mas precisamos saber qual o montante que o Governo Federal disponibilizará para avançar nos projetos executivos, e isso leva tempo. Quanto mais cedo soubermos, melhor. o senhor Ricardo Teixeira (presidente da CBF) ainda não nos disse isso, nem a senhora. Precisamos saber quando teremos esses dados - disse.