Adriano X Tardelli: no domingo, artilheiros medirão forças

Julio Calmon, Jornal do Brasil

RIO - De um lado, Adriano. Do outro, Diego Tardelli. Se Flamengo e Atlético Mineiro buscarão a vitória no domingo, às 16h, no Mineirão, para conseguir quebrar um longo jejum sem ganhar o Campeonato Brasileiro, os dois jogadores citados lutam por uma disputa paralela, a artilharia da competição. O jogador alvinegro leva vantagem: 18 gols contra 17 de Adriano.

Quem conseguir terminar em primeiro entrará na seleta galeria dos atacantes que foram artilheiros pelos dois clubes, onde Zico e Reinaldo têm lugares de destaque. Ao todo, o Flamengo teve o artilheiro da competição em três ocasiões (1980, 81 e 82), com Zico por duas vezes e Nunes. Já o Galo teve mais goleadores. Foram cinco: Dario (71 e 72), Reinaldo (77), Renaldo (96) e Guilherme (99).

Desde que voltou ao clube, Adriano não esconde que um de seus objetivos é justamente terminar o Campeonato Brasileiro na liderança da artilharia, além de ser campeão, claro. Terça-feira, o atacante disse que a disputa pela artilharia será limpa, dentro de campo.

O Tardelli é meu amigo. Gosto muito dele. Respeito ele como grande jogador e acho essa disputa sadia contou Adriano. São dois grandes artilheiros que vivem um grande momento. E ambos vão querer ajudar o time.

O Imperador tem razão. Tardelli tem números realmente impressionantes neste ano. Ao todo, o atacante do time mineiro balançou as redes adversárias por 38 vezes, somando gols marcados no Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Brasileiro. É o maior goleador do Brasil na atual temporada.

Além disso, tem ajudado bastante o Atlético. Sem ele em campo, o time mineiro ainda não conseguiu vencer na competição. Foram cinco partidas sem o atacante, com três empates e duas derrotas. Números que o levaram à Seleção Brasileira. Convocado pela primeira vez em julho, para o amistoso contra a Estônia, ele tem sido lembrado pelo técnico Dunga desde então.

Tardelli, por sinal, se inspira em Adriano para marcar. Quando joga video game, costuma escalar o Imperador no ataque.

Sempre admirei o Adriano por tudo que ele já fez e conquistou. Nos tornamos amigos na Seleção. Mas, no domingo, cada um vai procurar fazer o melhor dentro de campo para ajudar o seu clube explicou Diego Tardelli.

O momento de hoje é bem diferente do vivido por ele no Flamengo na temporada passada, quando teve pouco brilho e acumulou problemas. Pouco antes de chegar à Gávea, no início de 2008, o atacante se envolveu em uma polêmica com o atacante Souza (hoje no Corinthians). Na época, Tardelli disse que seria um sonho realizado se jogasse no Flamengo ao lado de Ronaldo, que na época treinava no clube. Então titular da posição, Souza não gostou e respondeu publicamente.

Após o episódio, Diego Tardelli até que se integrou bem ao elenco. Estreou no dia 7 de fevereiro, contra o Volta Redonda, e marcou um gol. Na final da Taça Guanabara, contra o Botafogo, marcou no fim e deu o título do primeiro turno do Carioca ao Flamengo. Na final, do campeonato, novamente marcou. Apesar de ter feito gols importantes, foram poucas as vezes que o atacante balançou as redes com a camisa rubro-negra. O atual artilheiro do Brasileiro só fez seis gols em 34 partidas no Flamengo média de apenas 0,17 por partida.

Além de pouco produzir no Flamengo, Diego Tardelli se envolveu em confusões. Ao viajar até Belo Horizonte, onde enfrentaria o Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro, em julho de 2008, ele participou de uma festa no sítio de Bruno que acabou em uma briga do atacante Marcinho com uma garota de programa. O jogador, que atua hoje no futebol árabe, foi acusado de agressão à mulher e o caso abalou o casamento de Tardelli, que quase se separou.

No início do ano, o jogador acabou envolvido em uma negociação do Flamengo com o time mineiro. Em Belo Horizonte, Tardelli encontrou seu melhor futebol. Do mesmo modo que Adriano voltou para o Rio neste ano em busca de uma vida melhor dentro e fora de campo. Para quem desconfiava de sua recuperação, o Imperador tem respondido com boas atuações. Em 26 jogos marcou 17 gols , média de 0,65 por partida.

Sua estreia na segunda passagem pelo clube que o projetou para o futebol foi no dia 31 de maio, em um Maracanã lotado. Adriano marcou um dos gols da vitória de 2 a 1 sobre o Atlético-PR. E não parou mais de balançar as redes.

E, como Tardelli, suas boas atuações no Flamengo renderam frutos. Adriano voltou à Seleção Brasileira e está bem perto de disputar sua segunda Copa do Mundo.

Andrade confirma Petkovic

no domingo

Depois de dois dias de folga, os jogadores do Flamengo voltaram terça-feira ao trabalho. Em Vargem Grande, no Centro de Treinamento do Ninho do Urubu, as expectativas mais uma vez estão sobre Petkovic. O sérvio foi substituído no segundo tempo do jogo contra o Santos e queixou-se de dores na coxa direita. O meia participou de um leve treino físico terça-feira, separado do resto do grupo. O técnico Andrade, no entanto, garantiu que Petkovic estará em campo no domingo, contra o Atlético-MG.

Tenho certeza que ele joga. Os médicos disseram que Pet não tem nenhuma lesão. É mais desgaste físico mesmo. Como tivemos a semana inteira pra trabalhar, fiquei tranquilo quando ele pediu para sair contra o Santos comentou Andrade.

Petkovic preocupa os rubro-negros desde o clássico com o Botafogo, quando também foi substituído no segundo tempo. No jogo seguinte, contra o Barueri, não atuou porque estava suspenso por ter tomado o terceiro cartão amarelo. Mesmo assim, o meia não teria condições físicas de jogar. O sérvio ainda não perdeu entrando como titular. Foram 14 partidas, com nove vitórias e cinco empates.

Polêmica com árbitro

Terça-feira, a diretoria do Atlético-MG informou que todos os 64 mil ingressos para o jogo de domingo foram vendidos. O Flamengo reclama que a parte destinada aos seus torcedores é menor do que os 10% da carga prevista no regulamento. Os rubro-negros ficaram apenas com o total de 4.230 ingressos em vez de 6.400.

Outro ponto de irritação no clube ainda é a arbitragem do jogo contra o Santos. Mesmo com a vitória, a diretoria rubro-negra não se conforma com os dois pênaltis marcados pelo árbitro Nielson Dias, de Pernambuco.

Além disso, o Flamengo se mostrou preocupado com um suposto favorecimento ao São Paulo. No jogo de sábado, contra o Barueri, o tricolor paulista enfrentou um time desfalcado de Val Baiano e o goleiro Renê, que admitiram ter negociado uma determinada quantia para vencerem o Flamengo na semana passada.

Afirmamos, também, que causa estranheza a punição imposta aos atletas do Barueri que foram impedidos de atuar contra o São Paulo , diz a nota oficial assinada pelo vice-presidente Marcos Braz, que prometeu vigilância. Estamos atentos aos comportamentos pouco habituais de árbitros e dirigentes, na reta final do Campeonato Brasileiro.

Os dirigentes rubro-negros estão irritados com a sequência de lances polêmicos nos últimos jogos do clube. Nas últimas quatro partidas, o Flamengo teve quatro pênaltis marcados contra. Curiosamente, nenhum foi convertido. Além disso, o primeiro gol do Barueri aconteceu um uma jogada irregular, com o jogador do time paulista recebendo a bola em impedimento.