Líderes sul-africanos sacrificarão animais em estádios da Copa

REUTERS

JOHANNESBURGO - Líderes tradicionais sul-africanos realizarão sacrifícios rituais de animais para benzer os estádios que serão usados na Copa do Mundo de futebol de junho de 2010, disseram na sexta-feira.

Zolani Mkiva, presidente da Fundação Real Makhonya, grupo responsável pela coordenação de atividades culturais, disse que a primeira Copa do Mundo realizada na África precisa ser abençoada no legítimo "estilo africano".

- Precisamos ter uma cerimônia cultural de algum tipo, na qual vamos sacrificar um animal (uma vaca) - disse Mkiva. - Vamos sacrificar a vaca para essa grande realização e vamos pedir a nossos ancestrais que nos abençoem, que nos dêem sua graça para assegurar que tudo vá bem. Trata-se de pedir à divindade que prevaleça, para assegurar um ambiente fantástico.

Dentro de menos de oito meses a África do Sul vai sediar a Copa do Mundo - o evento esportivo acompanhado pelo maior público no mundo -, e a expectativa é de que o torneio atraia mais ou menos 500 mil turistas estrangeiros ao país.

Mkiva disse que a Fundação enviou cartas ao executivo-chefe e presidente do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo (LOC), propondo a realização de cerimônias tradicionais em cada um dos dez estádios que serão usados no evento.

Os representantes do comitê ainda não deram sua resposta.

- Achamos que desde o início precisamos fazer as coisas de acordo com nossas próprias tradições - disse Mkiva.