Rodada de 'refugos' embola disputa pelo título brasileiro

Portal Terra

SÃO PAULO - Apesar do retorno de atletas que estavam com as seleções nos últimos dias, nos jogos finais das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, jogadores em baixa, pouco aproveitados em seus ex-clubes e próximos da aposentadoria, foram as grandes estrelas da 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com os tropeços de três dos favoritos a levantarem a taça em dezembro, a disputa pelo título agora está ainda mais embolada e indefinida, restando oito partidas de cada time para o término da competição.

Dos times que abriram a rodada no bloco dos quatro primeiros colocados, que brigam pelo título nacional e garantem vaga à próxima edição da Libertadores da América, apenas o Atlético-MG venceu e saltou da quarta colocação para a vice-liderança. Para se aproximar do líder Palmeiras, no entanto, o time mineiro teve que passar pelo antigo segundo colocado, o São Paulo, em pleno Morumbi, local onde o time tricolor ainda não havia sido batido em todo o Campeonato Brasileiro.

Diante da tarefa difícil, quem brilhou foi um ex-são-paulino, revelado no próprio clube e pouco aproveitado nos quatro anos em que defendeu as três cores. Novo artilheiro do Brasileiro (ao lado do flamenguista Adriano e do colorado Alecsandro), com 15 gols, Diego Tardelli voltou ao palco onde foi vaiado em algumas vezes e marcou o único gol do duelo, aproveitando cruzamento de Ricardinho, também criticado pela torcida tricolor em sua passagem pelo Morumbi.

Ao encerrar a invencibilidade são-paulina em seus domínios, o Atlético-MG saltou para os 50 pontos, deixou para trás os rivais (com 49) e está quatro atrás do líder Palmeiras, que também bobeou no final de semana. Em um Palestra Itália lotado, onde também não haviam conhecido derrotas neste Brasileiro, os mandantes não resistiram à arrancada do Flamengo e ao talento do sérvio Petkovic, que marcou duas vezes e deixou sua equipe na quinta colocação, à beira do G-4 e alimentando o sonho de título nacional.

Com as atenções totalmente voltadas para os "selecionáveis" Adriano e Diego Souza, apontados como favoritos ao título de "craque do Brasileiro" no final do ano, o veterano meia roubou a cena ao fazer um golaço no primeiro tempo e um gol olímpico no segundo. Contratado em maio, a princípio para acertar parte da dívida que o clube tinha por sua passagem anterior na Gávea, o jogador de 37 anos tem se mostrado decisivo nas últimas rodadas e um dos principais responsáveis pela invencibilidade de nove jogos.

Com os tropeços dos favoritos, a rodada parecia ser favorável ao Internacional, que poderia assumir a vice-liderança e ficar apenas três pontos dos palmeirenses. Diante do lanterna e desesperado Fluminense no Maracanã, os comandados do técnico Mário Sérgio estiveram em vantagem por duas vezes, mas cederam o empate graças ao poder ofensivo do zagueiro Gum, que marcou o último aos 41min do segundo tempo, deixando os colorados na terceira colocação, com os mesmos 49 pontos do São Paulo.

Em outros jogos da 30ª rodada, outros "refugos" fizeram a alegria das torcidas. No sábado, em Florianópolis, o Avaí impediu o Goiás de voltar ao bloco dos quatro primeiros ao vencer, de virada, por 2 a 1. O gol que definiu o triunfo dos catarinenses foi marcado por Marquinhos, não aproveitado no São Paulo de 2004 e hoje ídolo no clube que ocupa a décima posição. Já na Arena da Baixada, neste domingo, o Atlético-PR se afastou cada vez mais da zona de rebaixamento e, ao mesmo tempo deixou o adversário mais próximo da segunda divisão, ao vencer o Santo André por 3 a 0, com gols de Paulo Baier e Marcinho, pouco aproveitados no Palmeiras no passado.

Também neste domingo, mas em Salvador, Leandrão mostrou que poderia ser melhor aproveitado no Internacional com seu desempenho contra o Náutico, no Barradão. O centroavante marcou duas vezes e iniciou a virada do Vitória por 3 a 1. Enquanto isso, no Mineirão, o ex-são-paulino Thiago Ribeiro mostrou que pode ser decisivo ao dar sequência à arrancada do Cruzeiro. Com os desfalques de Kléber e Wellington Paulista, que seguem lesionados, o atacante começou como titular e marcou o único gol no duelo contra o Botafogo.

No entanto, ninguém tem mais motivos para se lamentar do passado do que o Corinthians. Na Ilha do Retiro, palco da frustrante derrota na final da Copa do Brasil do ano passado, o time alvinegro caiu por 2 a 0 diante do Sport, atual vice-lanterna. Dispensados pelo clube paulista no início de 2008, após o vexatório rebaixamento à segunda divisão, Wilson e Arce se vingaram neste domingo ao marcar os gols pernambucanos. Enquanto o primeiro trocou o Parque São Jorge pelo próprio time rubro-negro, o boliviano se transferiu para o futebol árabe, em duas rescisões aprovadas pelo técnico Mano Menezes.