Botafogo: clássico será teste para período sem Maracanã

Jornal do Brasil

RIO - Em reunião segunda-feira no Engenhão com os principais líderes de torcidas organizadas de Flamengo e Botafogo, a Polícia Militar definiu o esquema de segurança para a partida do próximo domingo, no Engenhão, palco dos principais clássicos a partir do ano que vem, quando o Maracanã estará fechado para obras. Os responsáveis pela segurança do estádio e de seu entorno terão uma espécie de evento-teste para garantir acesso e segurança aos torcedores.

O efetivo de militares destacados será superior a mil homens. Os policiais estarão divididos dentro e fora do estádio. Outro ponto acertado na reunião de segunda-feira foi o local de concentração das torcidas organizadas. O objetivo é impedir possíveis encontros nas imediações do estádio, na Zona Norte.

As principais torcidas organizadas do Flamengo foram divididas em dois grupos. Um parte de Vaz Lobo, bairro próximo ao estádio. Outro grupo se encontra na Central do Brasil e utiliza o trem para chegar ao estádio. Já a principal torcida organizada do Botafogo se reúne na Quinta Boa Vista e só então parte rumo ao Engenhão. Dentro do estádio, câmeras de segurança serão utilizadas para detectar possíveis infrações nas entradas e nos acessos. Quem burlar a segurança será encaminhado ao Jecrim (Juizado Especial Criminal). Não será permitida a troca de setores da arquibancada no decorrer da partida.

Com o bom momento do Flamengo no Brasileiro e a necessidade de vitória do Botafogo, primeiro time fora da zona de degola, a expectativa é de estádio cheio. A carga de ingressos foi dividida igualmente entre os clubes. Iniciada na última sexta-feira, a venda é grande. Nos casos de gratuidade, crianças menores de 12 anos, idosos e deficientes, o horário para troca de bilhetes será das 14h30 às 16h30. No dia do jogo, não serão vendidos ingressos.

A medida de não comercializar os ingressos no dia da partida é para evitar o tumulto que marcou a última partida do Botafogo no Engenhão. No feriado do dia 12, a equipe recebeu o Avaí e muitos torcedores não conseguiram entrar mesmo de posse da entrada. Mesmo a contragosto, a cúpula do futebol rubro-negro aceitou o local da partida. Segunda-feira, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, classificou como uma temeridade a realização da partida no Engenhão.

Estevam poupa no Paraguai

Enquanto os torcedores correm atrás de ingressos, o Botafogo tenta se desligar do Brasileiro. Após treinar segunda-feira na cidade paulista de Guarulhos, a delegação alvinegra viaja terça-feira para o Paraguai, onde enfrenta quarta-feira o Cerro Porteño, no primeiro confronto pelas quartas de final da Copa Sul-Americana.

Como é o primeiro jogo o último e decisivo confronto está marcado para o dia 4 de novembro, no Rio o técnico Estevam Soares deve poupar alguns jogadores. Certa mesmo só a presença dos atletas que não enfrentaram o Cruzeiro pelo Brasileiro domingo: a dupla de zaga titular formada por Juninho e Wellington, que cumpriu suspensão, e o meio-campo Léo Silva, impedido de atuar por questões contratuais.