Triste, Uruguai mantém viva a esperança de ir a Copa do Mundo

REUTERS

MONTEVIDÉU - Desgosto e tristeza foram os sentimentos que tomaram conta dos uruguaios depois da derrota de 1 a 0 para a Argentina na luta pela última vaga direta da América do Sul para a Copa do Mundo de 2010, derrota que deixou o Uruguai na repescagem com a Costa Rica.

Mas tanto o público como os jogadores afirmam que nem tudo está perdido e que conseguirão a classificação para a Copa na África do Sul nos dois jogos de novembro.

Esta é a terceira eliminatória consecutiva na qual o Uruguai termina em quinto lugar e vai para a repescagem. Em 2001 venceu a Austrália e voltou a disputar uma Copa depois de 12 anos de ausência. Mas em 2006 ficou fora depois de perder para a mesma Austrália outra vez na repescagem.

Quase 60 mil uruguaios foram ao estádio Centenário em uma noite de frio na capital para um clássico de rivalidade histórica.

- O resultado foi horrível, e ainda tivemos que ver o Maradona (técnico argentino) comemorar no estádio - comentou Federico, estudante de 24 anos.

Vários jogadores uruguaios saíram do estádio sem dar declarações, enquanto outros, assim como o técnico Oscar Tabárez, mostraram-se críticos com o rendimento da equipe e disseram que ainda pensam em se classificar para o mundial.

- Não podemos desistir de tudo totalmente... temos que superar isso rápido. Seguimos com a expectativa e o pensamento de ir para a África do Sul - disse Tabárez a um canal de televisão. - A Argentina fez um trabalho conservador. Nós não complicamos as coisas para eles, em nenhum momento estivemos precisos e fizemos um jogo coletivo de ataque.

Em meio aos agradecimentos aos seus jogadores e fortes ataques à imprensa, Maradona foi outro que expressou seu desejo de ver o Uruguai na África do Sul.

- Acredito que sim e gostaria - respondeu o ex-astro argentino quando perguntado sobre a possível classificação do Uruguai.