Modelos agitam hotel e querem ver Ronaldinho na Seleção

Renato Pazikas, Portal Terra

CAMPO GRANDE - O clima para o jogo da Seleção Brasileira diante da Venezuela, nesta quarta-feira, em Campo Grande, às 19h (de Brasília), já começa a esquentar. Algumas modelos que trabalharão nos camarotes do Estádio Morenão já se preparam para a partida de logo mais, mas mostraram que não estão muito por dentro da rotina da equipe comandada por Dunga.

Tainá Nogueira, uma das oito modelos hospedadas no Hotel Jandaia, afirmou que pretende ver o meia Ronaldinho atuando com a camisa verde e amarela nesta noite, o que não vai acontecer, já que o jogador do Milan sequer foi convocado. "Quero ver o Ronaldinho em campo", disse, antes de o repórter avisar que o jogador não foi convocado. "Ah, ele não vai jogar? Então me contento com o Kaká".

Apesar de estarem no meio do expediente durante a partida desta quarta, as modelos prometem assistir a alguns lances do jogo no Morenão. "Espero uma grande festa, já que a Seleção não vem aqui há muito tempo", comemorou.

Diferente de Tainá, as outras sete modelos admitiram que preferem ver Kaká em jogo. No entanto, Franciele Lopes arriscou um palpite e voltou a ficar nítido que elas não sabem quem irá entrar em campo. "Acho que vai ser 3 a 0. Com dois gols do Adriano", disse Franciele. Mas Adriano nem deve ficar no banco, já que se contundiu.

Apesar de todo entusiasmo do torcedor ainda restam ingressos. Foram colocados 29 mil bilhetes a venda e o preço varia entre R$ 100 e R$ 600. A partir das 12h desta quarta, Campo Grande adotou ponto facultativo, para diminuir o trânsito no local.