Flu vence Alianza por 4 a 1 pela Copa Sul-Americana e já pensa no Fla

Jornal do Brasil

RIO - Os bons tempos parece que voltaram no Fluminense. Ontem, no Maracanã, o time goleou o Alianza Atlético, do Peru, por 4 a 1, passando às quartas de final da Copa Sul-Americana. Foi a segunda vitória seguida do tricolor, o que não acontecia de março deste ano, quando venceu Friburguense e Botafogo pela Taça Guanabara. O Fluminense enfrentará o Universidad Católica do Chile. Pelo Campeonato Brasileiro, domingo tem Fla-Flu.

Logo com dois minutos de bola rolando, o tricolor chegou com perigo. Conca levantou na área, Digão desviou e Luiz Alberto completou para o gol, levando perigo. Aos 13, foi a vez de Kieza assustar o gol do time peruano. Após passe de Marquinho, o atacante recebeu, se livrou dos zagueiros e chutou pra fora.

A essa altura, o gol tricolor era questão de tempo. Mas quem saiu na frente foi o Alianza. Aos 15, o volante Fabinho cortou um cruzamento com a mão. O árbitro assinalou o pênalti, apesar da reclamação. No minuto seguinte, Valverde cobrou e abriu o placar.

O gol classificava o visitante. Valverde provocou os jogadores do Fluminense e acabou advertido pela arbitragem. Aos 26, Kieza sofreu entrada grave de Márquez. O lance merecia expulsão, mas custou apenas o cartão amarelo. Com fortes dores, o atacante tricolor foi substituído por Adeílson.

O Fluminense se lançou ataque buscando pelo menos o empate. E ele veio aos 40, por intermédio de Conca. Alan foi derrubado na entrada da área e o meia argentino cobrou com categoria no ângulo esquerdo do goleiro Carlos Laura. Aos 42, Valverde e Luiz Alberto se estranharam, trocaram empurrão e receberam cartão vermelho.

No segundo tempo, com um a menos para cada lado, o Fluminense encontrou espaços para dominar as ações do jogo. Aos 13, Alan recebe belo passe de Conca. O atacante entra na área, dribla o goleiro e empurra para o gol vazio: 2 a 1.

O Alianza, para se classificar, teria de virar para 3 a 2. Mas faltou equilíbrio aos jogadores. Aos 15, Mori cometeu falta violenta em Conca e acabou expulso. Quatro minutos depois, foi a vez de Farfán deixar o campo de jogo. Como já havia recebido cartão amarelo, acabou expulso após falta em Marquinho.

A partir daí, a classificação estava assegurada. Com dois jogadores a mais, o Fluminense foi tocando até chegar ao terceiro, marcado por Adeílson aos 23. Ainda teve tempo para mais. Aos 33, novamente Adeíson, oportunista, completou para o gol escorando cruzamento de Marquinho.