Cedae corta água nas Laranjeiras

Jornal do Brasil

RIO - No início da tarde desta quainta-feira, a Companhia Estadual de Águas e Esgoto do Estado do Rio (Cedae) informou o corte de fornecimento de água nas dependências do Fluminense, em virtude do atraso no pagamento. No entanto, uma conversa entre os presidentes Roberto Horcades do Fluminense e o tricolor Wagner Victer, da Cedae, deixou acertada a regularização do serviço de água para esta sexta-feira. O depósito da dívida foi feito pelo clube.

O presidente Horcades entrou em contato com a Cedae e já efetuou o pagamento afirmou Ailton Ribeiro, vice-presidente administrativo do clube.

O transtorno não chegou a ser sentido pelos sócios. O clube possui um reservatório de água e, segundo funcionários, sócios e diretoria, em nenhum momento as torneiras secaram.

A crise financeira que também atinge os ordenados do clube foi amenizada, no início da semana, com o pagamento de um dos dois meses de salários atrasados. Por outro lado, uma nova folha já está por vencer.

Invicto em clássicos

Se o fornecimento de água ainda não terminou, as chances do Fluminense permanecer na primeira divisão muito menos. A partida contra o Flamengo é encarada pelo próprio grupo como divisor de águas. Além da segunda vitória consecutiva no Brasileiro, a equipe quer manter a invencibilidade em clássicos.

Apesar da fraca campanha entre os 20 clubes, no âmbito estadual, o Fluminense venceu o Botafogo por 1 a 0 no primeiro turno e empatou no segundo por 0 a 0. Contra o Flamengo, outro empate sem gols.

A cinco pontos do Náutico, primeiro fora da zona de rebaixamento, o tricolor pretende dar início a uma saga para escapar da degola. A diferença já foi de oito pontos, caiu para cinco e, em caso de vitória no Fla-Flu, na pior das hipóteses, cai para quatro.