Pelé destaca equilíbrio financeiro do Brasil para receber Jogos

Portal Terra

COPENHAGUE - Pelé, principal "garoto-propaganda" da candidatura da cidade do Rio de Janeiro para receber os Jogos Olímpicos de 2016, acredita que o Brasil tem plenas condições de sediar a competição. O Rei do futebol justificou sua defesa pela cidade brasileira e disse que o país é um dos mais equilibrados financeiramente depois da crise econômica mundial.

- Esse (lado financeiro) não seria o problema do Brasil, principalmente porque o Brasil, neste momento, é um dos países que está melhor depois da crise mundial. Sem dúvida está entre os dez mais equilibrados financeiramente. Esse não seria o problema do Brasil - afirmou Pelé, em Copenhague, onde nesta sexta-feira será anunciada a sede dos Jogos de 2016.

Sobre a candidatura da cidade americana de Chicago, apontada pelos sites especializados como a maior rival do Rio de Janeiro na disputa, Pelé acredita que os investimentos não serão muito diferentes dos que serão feitos no Brasil. Para ele, a verba pública será indispensável.

- É uma coisa que me chama atenção porque os EUA atravessam uma fase difícil e Chicago também está brigando (para receber a Olimpíada de 2016), vai ter que ter financiamento público e o Obama disse isso - afirmou.

O Brasil pretende investir US$ 2,82 bilhões para a realização dos Jogos, além de contar com garantias dos governos para a cobertura de qualquer possível diferença nos valores. O diretor de marketing e comunicação do Rio 2016, Leonardo Gryner, afirmou que esses investimentos que serão feitos na cidade brasileira estão de acordo com a necessidade que o Rio tem de crescer, independentemente de receber uma Olimpíada.

- O nosso projeto está totalmente alinhado com as necessidades da cidade. Não criamos despesas novas para que não haja um investimento desnecessário. Isso foi um cuidado que tivemos, nos três níveis de governo. Tivemos o cuidado o tempo todo de que todo projeto tivesse perfeito alinhamento com as necessidades do país e do estado - afirmou Gryner.