Confiante, Lula diz que pediu presença de Obama

Portal Terra

COPENHAGUE - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva desembarcou na capital dinamarquesa na manhã desta quarta-feira e demonstrou confiança na candidatura do Rio de Janeiro para Olimpíada de 2016. Perguntado se a presença de Barack Obama "aumentava a rivalidade" entre Rio e Chicago, o presidente sorriu e disse que o líder americano veio ao evento seguindo o seu conselho.

"Não tem nenhuma rivalidade. Eu mesmo falei para o Obama que ele viesse, porque ele me disse que a mulher dele viria. E eu falei: é importante você ir, porque vamos eu e a Marisa. Então, seriam dois contra um. Mas acho que vêm aí também o Zapatero, o primeiro-ministro Hatoyama, vai vir o Obama... E eu acho importante, porque todos estão representando os seus países, tentando pedir votos", afirmou o presidente.

Acompanhado dos ministros da Justiça, Tarso Genro, do Turismo, Luiz Barreto, e do presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, ele seguiu direto para o Hotel Nimb, onde também estão hospedados o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes.

"Esta é uma oportunidade extremamente importante para o Brasil mostrar a sua cara para o mundo. Se o nosso País vencer, ganhará de três países muito fortes, três cidades maravilhosas. Só que, por mais bonitas que elas sejam, o Rio de Janeiro é infinitamente mais bonito", disse Lula.

Logo que terminou o ensaio geral da apresentação da Rio 2016 no Bella Center, o prefeito Eduardo Paes e o governador Sérgio Cabral foram ao encontro de Lula. Cabral se disse entusiasmado com a chegada do presidente, "que é o grande líder desta campanha".

"Acho que não há nenhuma cidade entre as três finalistas com o nível de integração das três esferas de governo. Estou muito otimista, mas com os pés no chão. Nossa apresentação é consistente, forte. Muito racional e ao mesmo tempo emotiva, características da nossa candidatura", disse o governador.