Inter precisa vencer no Sul para brigar por vaga na Libertadores

Julio Calmon, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Ao entrar em campo neste domingo, às 16h, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, para enfrentar o Internacional, o Flamengo busca mais uma vez se colocar entre os times que postulam uma das quatro vagas para a Taça Libertadores da América. Após passar boa parte do Campeonato Brasileiro sem convencer seu torcedor, o time rubro-negro está a cinco pontos do G4. Para ganhar confiança, conseguir um bom resultado neste domingo é importante. E não é a primeira vez no ano que o Flamengo tem o Internacional como um divisor de águas.

Será o quarto jogo entre os dois times neste ano. Todos em um momento importante do time rubro-negro. O Flamengo venceu uma, empatou outra e perdeu justamente quando não poderia. Foi na partida de volta das quartas-de-final da Copa do Brasil. No primeiro semestre, o time gaúcho atravessava uma boa fase. Tricampeão carioca, o Flamengo iniciava o Brasileiro mal - com uma derrota e um empate. Depois de empatar em 0 a 0 no Maracanã, com os jogadores rubro-negros perdendo muitos gols, o Flamengo foi derrotado no Beira-Rio por 2 a 1. Resultado que só foi definido no último minuto, quando Andrezinho fez um golaço de falta.

No primeiro turno do Brasileiro, uma vitória incontestável por 4 a 0 - com show de Adriano e estreia de Petkovic. O zagueiro Álvaro lembra com detalhes daqueles jogos. Ex-atleta do Internacional, ele participou dos confrontos anteriores.

O Flamengo manteve a posse de bola durante todo o tempo. Poderíamos ter sido derrotados na Copa do Brasil, principalmente no Maracanã disse.

Desde a estreia de Álvaro, o Flamengo deixou de ser a terceira pior defesa do para ser a oitava melhor. Nesse período, os rubro-negros saltaram da 14ª posição para a oitava até o encerramento da rodada última rodada. Dos últimos 12 pontos disputados, o time conquistou 10. Uma boa reação no Brasileiro. No segundo turno, o time tem a quarta melhor campanha. O único porém é que os bons resultados foram conseguidos diante de equipes que lutam na parte inferior da tabela. Foram três vitórias de 3 a 0 sobre Santo André, Sport e Coritiba, além de um empate em 0 a 0 com o Atlético-PR. O técnico Andrade discorda da fragilidade dos adversários.

Não existe time fraco neste Brasileiro. O Coritiba vinha de uma sequência de jogos sem perder avaliou Andrade, completando: Ninguém valoriza a boa partida que o Flamengo fez.

Espião rubro-negro

Andrade e Álvaro conversaram muito na sexta-feira. O treinador admitiu que o zagueiro deu dicas sobre como joga seu ex-time.

Álvaro passou muito tempo lá e conhece todo mundo. Ele me passou como o Tite deve montar o time e alertou sobre o perigo de alguns jogadores contou Andrade, preocupado com o meia argentino D'alessandro. Temos que ter atenção com ele. É um jogador habilidoso. Eu ainda não sei se colocarei uma marcação especial sobre ele.