Torcedores do Milan "obrigam" Ronaldinho a deixar boate na Itália

JB Online

DA REDAÇÃO - Enquadrado na pré-temporada do time italiano pelo primeiro-ministro Silvio Berlusconi, que também é presidente do Milan e pediu empenho nos treinos e menos noitadas, Ronaldinho Gaúcho dessa vez foi cobrado pela própria torcida milanesa. Segundo o jornal italiano Gazzeta dello Sport, o craque brasileiro estava ao lado do goleiro Dida em uma discoteca de Milão quando foi abordado pelos fãs .

Irritados pelo jogador, que desde antes da Copa do Mundo de 2006 não vem atuando bem, estar se divertindo na madrugada em vez de descansar para treinar, eles não foram nem um pouco agradáveis com a presença dos dois atletas (Dida hoje é reserva do Milan). A pressão foi tanta que os brasileiros resolveram deixar a boate e seguir para suas casas.

O Milan, que perdeu Kaká, jogador mais querido da torcida nos últimos anos, e também não conta mais com Maldini, que se aposentou, vive má fase na temporada. Comandado pelo técnico estreante brasileiro Leonardo, o time de Berlusconi perdeu alguns amistosos e chegou a ser goleado pelo Bayern de Munique.