FIA abre investigação sobre peças e acidentes

JB Online

DA REDAÇÃO - O presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley, pediu, nesta segunda, à comissão de segurança da entidade um relatório sobre os últimos acidentes nas Fórmulas 1 e 2 envolvendo peças de carros que se soltaram. A comissão de segurança, composta por representantes médicos e técnicos de todas as áreas do automobilismo, entregará seu relatório e recomendações ao Conselho Mundial de Automobilismo.

O pedido foi feito dois dias após o acidente com o piloto brasileiro da Ferrari Felipe Massa, que sofreu traumatismo craniano ao ser atingido por uma mola que se soltou do carro de Rubens Barrichello durante o treino classificatório para o Grande Prêmio da Hungria.

A nota da FIA diz: Investigações preliminares sugerem que o capacete usado por Felipe Massa pode ter tido papel significante em limitar os ferimentos causados. O capacete FIA 8860, que levou oito anos para ser desenvolvido pela FIA e pelo Instituto FIA, concede grande proteção em todas as áreas de impacto .

O acidente de Massa ocorreu uma semana após a morte de Henry Surtees, filho do ex-campeão mundial da Fórmula 1 John Surtees, após ser atingido por um pneu que se desprendeu de outro carro durante etapa da Fórmula 2 na Inglaterra.

No domingo passado, a Renault foi suspensa por uma prova após um pneu do carro do espanhol Fernando Alonso ter se soltado do carro durante o GP da Hungria.