Mosley diz que não tentará reeleição na FIA e indica Jean Todt

REUTERS

LONDRES, INGLATERRA - Max Mosley apontou o ex-chefe da Ferrari, Jean Todt, como seu sucessor ideal, nesta quarta-feira, após o fim de especulações de que ele poderia buscar um 5º mandato como presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

- Se ele concordar em ficar, eu acho que ele poderia ser a pessoa ideal não só para continuar, mas também para ampliar o trabalho dos últimos 16 anos. Ele pode ser confiável em todas as áreas nas quais a FIA está ativa. Eu espero muito que vocês o apoiem - disse o britânico de 69 anos em uma carta para todas as equipes integrantes da FIA.

O finlandês Ari Vatanen, campeão mundial de rali de 1981, é até agora o único candidato oficial à presidência da instituição.