Dunga elogia Luxemburgo, Muricy e Felipão: "continuam grandes"

Celso Paiva, Portal Terra

JOHANESBURGO, ÁFRICA DO SUL - Em grande momento na carreira, com a Seleção Brasileira na final da Copa das Confederações, o técnico Dunga comentou as situações que vivem três grandes treinadores do futebol brasileiro, que já foram diversas vezes cogitados para assumir seu posto em momentos de crise do treinador à frente da equipe verde e amarela: Luiz Felipe Scolari, Vanderlei Luxemburgo e Muricy Ramalho.

Enquanto Dunga se consolida no grupo brasileiro e está próximo de disputar a Copa do Mundo de 2010, Muricy e Luxemburgo foram recentemente demitidos de São Paulo e Palmeiras, respectivamente, e Felipão fechou acordo com o modesto time do Bunyodkor, do Uzbequistão.

- Primeiro que nunca espero que as outras pessoas tenham algum problema. Penso em fazer o meu trabalho. Tem um ditado que diz: 'não gosto de serrar as pernas dos outros para eu crescer'. Gosto de vencer pelos meus méritos - disse o treinador, para em seguida defender os seus companheiros de profissão.

- Esses treinadores continuam sendo grandes. Continuam sendo da elite do futebol brasileiro e mundial - completou.

Ao falar sobre o seu trabalho, Dunga ressaltou a importância dos feitos conquistados pelo grupo que disputa a Copa das Confederações e venceu os jogos das Eliminatórias contra Uruguai e Paraguai.

- Tivemos um período difícil nas Eliminatórias, conseguimos superar. Nesse período agora, em menos de 19 dias fizemos uma enormidade de jogos. Minha preocupação são as Eliminatórias. Mas é claro que o Brasil em qualquer competição que entra tem que jogar para vencer. Sempre que entra é favorito.

O treinador disse que não se preocupa com as críticas sobre seu trabalho e alfinetou os que passaram a torcer pela Seleção Brasileira apenas na boa fase atual.

- Tem uns que falam que não entra para ganhar, mas isso não me preocupa. O que me preocupa é quando algumas pessoas começam a torcer pelo Brasil, começo a ficar preocupado.

Dunga ressaltou que o seu grupo está aprendendo com os erros que foram cometidos na Copa do Mundo de 2006.

- Tento resgatar o que aconteceu com eles próprios em 2006. Erros que cometem e não podem cometer mais, posturas que cometeram e não pode se cometer. Também acertos que tiveram durante aquele período.