"Torcedor" do Inter, Lula aposta em Corinthians de "Fofão"

Portal Terra

PORTO ALEGRE, RS - Durante visita a Porto Alegre, nesta sexta-feira, mais uma vez Luiz Inácio Lula da Silva quebrou o protocolo para, novamente, manifestar o amor pelo seu time de coração. Restando apenas cinco dias para a final da Copa do Brasil, na mesma capital gaúcha, o presidente da República saiu do discurso sobre o lançamento do programa Território da Paz, na Vila Bom Jesus, para manifestar seu apoio ao Corinthians na decisão contra o Internacional.

Antes de falar sobre a iniciativa, que faz parte do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) e é voltado para jovens de 15 a 24 anos, Lula inseriu o futebol em sua entrevista e não deixou de cutucar, de forma bem humorada, o ex-governador do Estado, Olívio Dutra. Ao se dizer torcedor colorado em Porto Alegre, o presidente comentou a partida final, que ocorrerá na próxima quarta-feira, no Beira-Rio, e manifestou a confiança em Ronaldo, chamado carinhosamente de "Fofão".

- Todo mundo sabe que eu sou torcedor do Internacional aqui no Rio Grande do Sul e aí é que está a nossa discórdia, que eu sou corintiano, e nós estamos com um problema para ser resolvido na quarta-feira - brincou o presidente, ao iniciar a conversa com os jornalistas. - É verdade que o Corinthians tem uma diferença com o Internacional, porque vocês têm o Nilmar e nós temos o Fofão. E o Fofão está em uma situação muito boa - completou.

Ao citar a proximidade de ver a equipe alvinegra faturar novo título na temporada, após a conquista do Campeonato Paulista, Lula admitiu que está ansioso para o duelo com os colorados. Para levantar nova taça, o Corinthians pode até mesmo perder por um gol de diferença, ou ainda ser derrotado por dois tentos, caso faça pelo menos um na capital gaúcha. Se for batido pelo placar de 2 a 0, a decisão irá para a disputa de pênaltis.

- Eu não sei se eu estou gritando demais aqui neste microfone, mas eu não queria gritar. Talvez seja pelo fato de eu ter um problema com vocês, um problema sério que eu espero que não seja razão de animosidade entre nós - afirmou Lula aos repórteres, antes de falar efetivamente sobre o projeto que visa transformar moradores de rua e pessoas carentes em multiplicadores da cultura de paz, recebendo ainda uma bolsa mensal de R$ 100 por um ano.

Ainda pensando na decisão, Lula não deixou de citar o duelo pessoal contra o amigo Olívio Dutra, fã assumido do Internacional. E para não ver o "companheiro" triste na noite de quarta-feira, o presidente disse que torcerá por um empate no gramado do Beira-Rio, resultado que dará ao Corinthians seu terceiro título da competição.

- Como eu não quero brigar com nenhum companheiro do Internacional, ainda que o Olívio Dutra é conselheiro do Internacional, a melhor coisa que pode acontecer é o empate 0 a 0 para ninguém brigar com ninguém. Aí, eu não vou brigar com o Olívio, ele não vai brigar comigo, o Internacional não perde, o Corinthians não perde. A única coisa é que o Corinthians vai virar campeão da Copa Brasil - brincou o presidente.