Kaká prevê vitória do churrasco sobre a macarronada

Allen Chahad e Renato Pazikas, Portal Terra

PRETÓRIA, ÁFRICA DO SUL - Muito querido pela torcida italiana, principalmente pelos fãs do Milan, o meio-campista Kaká não quer nem saber do país em que jogou por seis anos. Diante da Itália e vestindo a camisa da Seleção Brasileira, no domingo, o jogador quer garantir o primeiro lugar do Grupo B da Copa das Confederações.

- Domingo vai ser churrasco, nada de macarronada. Vai ser um grande jogo. É a primeira vez que irei enfrentar a Itália. Vai ser um jogo bem interessante por tudo que o país me deu até hoje, mas temos que terminar em primeiro. Eles estão mordidos porque perderam para nós por 2 a 0 no amistoso - afirmou, durante a zona mista da Seleção, lembrando do jogo disputado em Londres, no início do ano, quando ficou fora por lesão.

Depois da vitória por 3 a 0 sobre os Estados Unidos, nesta quinta-feira, Kaká fez questão de ressaltar a força do grupo da Seleção. O técnico Dunga preferiu poupar alguns titulares para a partida, já que alguns alegaram cansaço pelos últimos jogos.

- Um grupo é muito importante, porque jogamos um esporte coletivo. Precisamos de todo mundo bem, motivado. Hoje o que aconteceu aqui faz com que todos se sintam importantes. E mostra que todos podem jogar na Seleção a qualquer momento. Nesse sentido a gente ainda está em busca da excelência, mas é um passo bem grande. No Brasil, tem muita coisa de time titular e time reserva, mas não é bem assim - completou.

Para derrotar os italianos e tentar o primeiro lugar no grupo, Kaká acredita que é preciso estudar bem o adversário para não cometer os mesmos erros que ocorreram na vitória por 4 a 3 sobre o Egito.

- Agora é um jogo diferente. Temos que estudar os adversários. Tentamos fazer isso com o Egito, mas não deu certo, porque eles tocavam muito bem a bola - explicou.