Palmeiras empata com Nacional e é eliminado da Libertadores

Portal Terra

MONTEVIDÉU, URUGUAI - O Palmeiras está fora da Taça Libertadores de 2009. A equipe paulista empatou em Montevidéu com o Nacional em 0 a 0 e foi eliminada nas quartas-de-final do torneio. O primeiro jogo, disputado no Palestra Itália, havia terminado com um empate em 1 a 1, o que garantia aos uruguaios a vantagem do empate sem gols.

Agora o Nacional espera quem passar de Estudiantes e Defensor para conhecer seu adversário na semifinal. No primeiro jogo, os argentinos venceram fora de casa por 1 a 0. A partida de volta acontece nesta quinta-feira, dia 18, no Uruguai.

Mesmo jogando fora de casa, o Palmeiras começou o jogo pressionando o adversário, apostando na bola aérea. Aos 8min, Cleiton Xavier cobrou escanteio, o goleiro Muñoz espalmou e a bola bateu no travessão, saindo pela linha de fundo. O primeiro lance de perigo para o Nacional saiu aos 16min, quando Arismendi cobrou falta da intermediaria com força e Marcos espalmou para fora.

A partir daí os uruguaios passaram a equilibrar a partida e o Palmeiras começou a encontrar uma maior dificuldade para atacar. As duas equipes paravam na marcação no meio de campo. O Palmeiras teve uma boa chance de abrir o placar aos 30min. Diego Souza finalizou dentro da área e, após desvio em Keirrison, a bola enganou o goleiro e passou por cima do travessão.

O jogo voltou truncado no segundo tempo. As duas equipes tinham dificuldade de passar da intermediária. O jogo aéreo passou a ser usado pelas duas equipes para fugir da marcação. O primeiro lance de perigo na etapa complementar saiu aos 13min, quando Danilo completou cobrança de escanteio e exigiu boa defesa de Muñoz.

Vendo o relógio avançar, o treinador Vanderlei Luxemburgo apostou em um esquema com três atacantes (Keirrison, Ortigoza e Obina) para furar a defesa do Nacional. O Palmeiras finalmente achou um espaço para finalizar aos 24min, quando Obina girou sobre a marcação e finalizou à direita do gol.

Com o regulamento a seu favor, o Nacional deixou de atacar e tentar manter a bola no campo do Palmeiras. Os uruguaios só avançavam quando viam oportunidade de contra-ataque. Os paulistas por pouco não fizeram seu gol aos 39min, quando Obina desviou cruzamento de Ortigoza e a bola passou à esquerda do gol de Muñoz. O Nacional também perdeu chance de marca, aos 40min, mas García desperdiçou contra-ataque e bateu para fora.