Circuito de Fuji pode desistir de sediar GP do Japão de F1

REUTERS

TÓQUIO, JAPÃO - O circuito de Fuji, da Toyota, deve desistir de sediar o Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1 no ano que vem para cortar custos.

Um porta-voz da Toyota, a maior fabricante mundial de carros, informou nesta sexta-feira que Fuji está avaliando suas opções, uma vez que o setor automobilístico continua a sentir os efeitos da crise econômica global.

- (A empresa do circuito de Fuji) Fisco nos disse que eles estão levando muitos elementos em consideração para hospedar o Grande Prêmio do Japão no próximo ano - disse à Reuters Paul Nolasco.

No início deste mês, a Toyota previu prejuízo anual de 8,6 bilhões de dólares, se vendo desesperada a cortar custos em meio ao declínio dos mercados.

A montadora número 2 do Japão, Honda, tirou sua equipe da Fórmula 1 em dezembro do ano passado, enquanto a Subaru e a Suzuki desistiram do Campeonato Mundial de Rali. A fabricante de motos Kawasaki desistiu de sua equipe na MotoGP.

Fuji foi o palco da primeira corrida de Fórmula 1 do Japão em 1976, mas um acidente envolvendo Gilles Villeneuve, que matou dois espectadores no ano seguinte, resultou em sua retirada da Fórmula 1.

O circuito de Suzuka, da rival Honda, recebeu o GP japonês de 1987 a 2006 antes das reformas em Fuji, que voltou em 2007, após um afastamento de 30 anos.

Suzuka vai hospedar a corrida da F1 este ano, após um acordo para revezar com Fuji.