Palmeiras é quase "imbatível" em quartas-de-final da Libertadores

Portal Terra

SÃO PAULO - O Palmeiras tem um bom motivo para se animar na noite desta quinta-feira. A equipe inicia a disputa das quartas de final da Copa Libertadores contra o Nacional (URU), e é praticamente "imbatível" quando disputa essa fase da competição sul-americana.

Das sete vezes em que o clube paulista chegou nas quartas, foram seis classificações para as semifinais e apenas uma eliminação, em 1995, para o Grêmio. São 85,7% de aproveitamento nessa fase, que o Palmeiras disputou em metade das suas participações na Libertadores (14).

O primeiro sucesso do Palmeiras em quartas-de-final foi logo em sua primeira participação, em 1961. Na ocasião, a equipe eliminou o forte Independiente (ARG) com duas vitórias. A equipe argentina é hoje a maior campeã da história da competição, com sete títulos. O Palmeiras terminou com o vice-campeonato.

Em 68, também vice-campeão, o Palmeiras superou Guaraní (PAR) e Universidad Católica (CHI) em um triangular que equivalia às quartas-de-final. Mesmo caso de 1971, quando a equipe foi líder de um grupo com Fluminense, Deportivo Itália e Deportivo Galícia, ambos venezuelanos.

O time só voltaria a disputar essa fase em 1995, quando foi derrotado por 5 a 0 pelo Grêmio na primeira partida das quartas-de-final. Mesmo assim, a equipe quase se classificou na volta, com uma vitória por 5 a 1 no Palestra Itália. Foi a única eliminação palmeirense nessa fase. O técnico era Vanderlei Luxemburgo, o mesmo de hoje.

Em 99, 2000 e 2001 foram três classificações seguidas: contra o Corinthians, maior rival, Atlas (MEX) e Cruzeiro, respectivamente. Desde então, o Palmeiras foi eliminado duas vezes nas oitavas-de-final, ambas contra o São Paulo. Agora, novamente nas quartas, a equipe tentará melhorar ainda mais esse importante retrospecto na Libertadores.