Stock Car: gaúchos não têm por quem torcer em Santa Cruz

JB Online

SÃO PAULO - Com três autódromos em operação e um quarto em processo de conclusão, o Rio Grande do Sul viverá uma contradição na etapa da Stock Car deste fim de semana em Santa Cruz do Sul. Pela primeira vez desde 2001, o estado não terá um único piloto local numa prova da principal modalidade do automobilismo nacional promovida dentro de suas fronteiras. O último gaúcho na categoria, Juliano Moro, corre agora na divisão de acesso depois de vários anos na série principal.

Sem gaúchos e catarinenses que já estavam fora desde que Mateus Greipel deixou a Stock Car no final de 2007 - cabe à grande colônia de paranaenses fazer as honras da Região Sul. Entre os 32 pilotos que participaram da terceira etapa em Brasília, eles só perderam para os paulistas 10 a 19. A exemplo do Rio Grande do Sul, o Paraná também tem três autódromos em operação, localizados em Curitiba, Londrina e Cascavel.

Os paranaenses, no entanto, atravessam uma fase complicada. Campeão de 2003, o experiente David Muffato é o que aparece em melhor posição, mas divide apenas a 14ª colocação com o estreante Xandinho Negrão, ambos com 14 pontos. Companheiro de Xandinho, William Starostik é um dos pilotos do Paraná que continua "zerado depois de três corridas.

- Embora os resultados não tenham sido bons em Brasília, os carros da equipe melhoraram bastante. Se confirmarmos essa evolução em Santa Cruz, os pontos chegarão - tranqüiliza Starostik, que precisa reagir para permanecer sonhando com uma vaga entre os 10 que decidirão o título nos playoffs.

Com 3.530 metros de comprimento, o traçado de Santa Cruz do Sul é um dos favoritos dos pilotos e conta ao menos com um ponto de ultrapassagem, no final da longa reta dos boxes.

- É uma pista legal, gosto de correr lá. É mais difícil de acertar o carro do que no anel externo de Brasília, que só tem praticamente três curvas para a direita. A maior variedade de curvas representa um desafio para o trabalho dos pilotos e dos engenheiros - reconhece Starostik.

A zona central do Rio Grande do Sul não enfrenta problemas tão sérios quanto o noroeste do estado em virtude da longa estiagem, mas a seca afeta diversos municípios vizinhos a Santa Cruz do Sul. A chuva da terça-feira aliviou os agricultores e as autoridades, preocupadas com o drama no campo. No entanto, a previsão para o fim de semana não é animadora. Além do tempo firme, a chegada da primeira grande massa de ar polar de 2009 derrubará as temperaturas, que podem cair abaixo de zero na madrugada de sábado.

A maioria dos pilotos estará em Santa Cruz do Sul a partir de amanhã e boa parte dos astros participará de ações promocionais ao longo do dia, como o concurso de pit stop no centro da cidade e o leilão beneficente. As atividades de pista serão abertas na sexta-feira, com a realização de duas sessões de treinos livres no período da tarde.