Feliz por título, Lula se reúne com corintianos e Ronaldo

Vagner Magalhães, Portal Terra

SÃO PAULO - Satisfeito com o rendimento de seu time de coração na atual temporada, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou na tarde desta terça-feira alguns jogadores do Corinthians na cidade de São Paulo, com destaque para a esperada conversa com o ídolo Ronaldo, alvo de diversos elogios do petista em seus recentes comentários sobre futebol.

Inicialmente marcado para acontecer no Parque São Jorge, o encontro foi transferido para a região da Avenida Paulista, no escritório presidencial, por motivos de segurança. Na reunião com integrantes do elenco corintiano, o ilustre torcedor parabenizou a delegação presente pelo título do campeonato paulista, conquistado de maneira invicta.

Além de Ronaldo, participaram da descontraída conversa com Lula o técnico Mano Menezes, o zagueiro e capitão William, responsável por levantar a taça no gramado do Pacaembu, e o vice-presidente de futebol Mário Gobbi. Para fugir do trânsito da capital paulista, o grupo saiu de helicóptero logo após o treino no Parque Ecológico e encontrou no local o presidente Andrés Sanchez.

O encontro na capital paulista foi realizado com portas fechadas, com o presidente fazendo elogios à atual administração corintiana e ao elenco campeão paulista. Como forma de retribuir o carinho recebido, Ronaldo entregou a Lula uma camisa do clube, sem número e nome nas costas, e uma bola autografada por todos os jogadores que participaram da vitoriosa campanha.

Único a conceder entrevistas após o encontro, Andrés aprovou a iniciativa e brincou com a habilidade com a bola demonstrada pelo presidente. A pedido dos fotógrafos presentes no local, Lula trocou cabeçadas com Ronaldo, o que rendeu elogios do mandatário corintiano.

- Eles trocaram algumas cabeçadas, mas o Ronaldo ficou devendo um pouco. O presidente foi melhor - afirmou.

Eleito pela Fifa por três vezes como o melhor jogador do mundo (1996, 1997 e 2002), Ronaldo optou pelo clube paulista para voltar aos gramados após mais uma grave lesão no joelho, ocorrida há mais de um ano. Em seu retorno ao futebol, o centroavante já marcou 10 gols em 13 partidas que participou e já começa a ser cogitada a sua convocação para a Seleção Brasileira.