Hamilton é vítima de racismo e FIA deve investigar caso

Portal Terra

RIO - Atual campeão mundial e sétimo colocado no Mundial de Fórmula 1 desta temporada, o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, foi vítima de piadas racistas no último domingo, durante o GP da Espanha, motivado também por conta da rivalidade que o piloto teve com Fernando Alonso quando ambos eram colega de equipe na escuderia inglesa, em 2007.

Em um dos atos, um torcedor pintou o rosto com tinta preta e segurou um volante de F1 para ironizar Hamilton. A atitude, similar ao que ocorreu com o inglês no ano passado, em Barcelona, foi condenada por Eddie Jordan, ex-dono da extinta equipe Jordan.

- Isso é total e absolutamente inaceitável - disse Jordan ao jornal Daily Mirror. - Depois do que aconteceu anteriormente com Lewis, o circuito (da Catalunha) deve receber algum tipo de suspensão.

Em fevereiro deste ano, alguns torcedores se pintaram de preto e vestiram perucas e camisetas com a inscrição "Família Hamilton", durante os testes da pré-temporada da F1. Já em novembro de 2008, antes do GP do Brasil, comentários racistas envolvendo o inglês foram publicados em um site espanhol.

Em resposta aos atos racistas, a FIA deve investigar o caso e até excluir o GP da Espanha do calendário a partir da próxima temporada.

- Estamos conscientes do que aconteceu e vamos analisar a questão - disse um porta-voz da entidade, no último domingo.