Novo maiô de Cielo rasga no primeiro dia de competição no Maria Lenk

Jornal do Brasil

RIO - Depois dos recordes mundiais batidos pelos franceses, o X-Glide, supermaiô da marca italiana Arena, a expectativa era por um desempenho espetacular de César Cielo no Troféu Maria Lenk, que começou nesta terça no Rio. Mas nas eliminatórias da prova dos 50m livre, o campeão olímpico rasgou a parte de trás da perna direita e competiu com um buraco no traje.

Foi besteira minha. Eu estava vestindo o maiô e acabei usando a unha para ajeitar um pouco. Aconteceu dois minutos antes de entrar na água. Quando vi o que tinha acontecido, não teve mais jeito. Mexe com a cabeça mesmo. Fiz o possível para classificar para a final, mas não dava para pensar em tempo completou o nadador, que fechou sua série em 22s11 e alcançou o objetivo.

Nicholas Santos fez o melhor tempo das eliminatórias, com 21s91. Bruno Fratus e Fernando Silva fizeram 22s24, superando o índice para o Mundial, de 22s31. Apenas os dois mais rápidos disputarão o Mundial de Roma, em julho.

Foi a primeira vez que Cielo nadou com o X-Glide, utilizado pelo francês Alain Bernard, que bateu o recorde mundial dos 100m livre, no fim do mês passado.

Seria uma surpresa muito grande se eu batesse algum recorde agora. O meu foco é mesmo Roma. Mesmo que eu não bata o recorde lá, só quero mesmo é tocar em primeiro avisou Cielo, que disputa a final da prova nesta quarta, às 10h.