Flamengo define continuidade na Copa do Brasil assombrado por fiascos

Julio Calmon, Jornal do Brasil

RIO - Nesta quarta-feira, na capital cearense, será de festa o clima no Castelão. Às 21h50, Fortaleza e Flamengo se enfrentam no jogo das faixas dos dois tricampeões estaduais. Além de toda a celebração, porém, ambos têm um objetivo maior em jogo: a classificação para as quartas-de-final da Copa do Brasil. Para o Flamengo, basta um empate com gols para levar a vaga. Mesmo assim, o recente retrospecto de eliminações pós-títulos faz o torcedor temer pelo resultado.

Nos dois últimos anos, embalado pela torcida em um clima de festa no Maracanã, o Flamengo foi eliminado de uma competição importante logo na sequência da conquista do Campeonato Carioca e justamente em uma fase de oitavas-de-final. A diferença era que o clube disputava a Taça Libertadores, competição que almeja disputar no ano que vem. Para chegar lá, o caminho mais curto é justamente vencer a Copa do Brasil pela terceira vez na sua história.

Para os rubro-negros, o que mais doeu nas duas eliminações foi o fato de ter perdido para times teoricamente mais fracos. Em 2007, envolvido numa dura final de Carioca com o Botafogo, o Flamengo foi goleado pelo modesto Defensor, no Uruguai, no jogo de ida, por 3 a 0. Depois de vencer o rival regional em uma disputa de pênaltis, com o goleiro Bruno como herói, após dois empates seguidos em 2 a 2, recebeu o time uruguaio e saiu do Maracanã com a vitória de 2 a 0 mas sem a vaga na fase seguinte.

No ano passado, a eliminação foi mais dolorosa. O time poderia perder por até dois gols de diferença para o América, do México, que estaria classificado para as quartas-de-final da Libertadores. Já bicampeão carioca e numa festa de despedida para o técnico Joel Santana, que comandaria a seleção da África do Sul, o time viu o adversário conseguir marcar três gols e eliminar o Flamengo da competição.

Sabendo do perigoso retrospecto, Cuca e a comissão técnica alertaram os jogadores sobre a importância do jogo desta quarta. O vencedor do confronto pega Internacional ou Náutico na próxima fase, que também jogam nesta quarta à noite. Na primeira partida, em Recife, o Internacional venceu por 3 a 0.

Eu não estava aqui nas outras vezes e não sei dizer o que realmente aconteceu com o time, mas posso garantir que entraremos em campo com um time forte para voltar ao Rio com a classificação disse Cuca.

Paulo Ribeiro, psicólogo do futebol profissional do clube, explica que houve uma atenção especial ao tema na reunião após a conquista do tricampeonato estadual.

O que tem de manter a motivação é a possibilidade de conquistar outro título para o Flamengo e para eles disse o psicólogo. O jogador é movido a desafios e a gente martelou na cabeça do atleta o quanto a competição é importante para o Flamengo e para eles.

Fábio Luciano fora novamente

Há algumas coincidências entre o jogo contra o América e o desta quarta. Como naquele fatídico dia, o time não contará com a presença de Fábio Luciano em campo. Aposentado do futebol desde segunda-feira, um dia depois da conquista do tricampeonato, o zagueiro estava machucado há um ano. Sua ausência foi apontada como uma das razões para a eliminação. Ele discorda:

Eu não poderia jogar aquela partida. Então, não tenho arrependimento. Na época, os médicos do Flamengo me disseram que eu não ficaria cinco minutos no jogo se eu entrasse em campo.

O efeito daquela derrota foi devastador para o clube. Joel Santana se despediu pela porta dos fundos e Caio Júnior assumiu na mesma semana o cargo com a missão de colocar o time novamente na Libertadores com uma boa campanha no Campeonato Brasileiro. O técnico até conseguiu que o time reagisse, mas falhou ao deixar o Flamengo a uma posição da classificação para a Libertadores deste ano.

Ninguém conseguiu entender o que houve naquele dia. São coisas do futebol lembra Paulo Ribeiro, comentando que o time logo se refez da tragédia ao vencer o Santos no domingo seguinte e liderar boa parte do Campeonato Brasileiro. Por isso o futebol é tão apaixonante. Três dias depois já estávamos em campo, podendo recuperar do trauma.

Adriano próximo

Sem Fábio Luciano, Cuca apenas comandou um treino recreativo no Estádio Presidente Vargas, ontem, na capital cearense. Ele leva a dúvida de quem substituirá o zagueiro até o vestiário. Os jovens Welinton e Everton Silva lutam pela vaga. Já a braçadeira de capitão tem dono. É o goleiro Bruno, herói do tricampeonato ao defender três pênaltis.

Também nesta terça-feira a diretoria rubro-negra soube que o julgamento de Juan foi adiado para a próxima quarta-feira. Denunciado pelo polêmico lance com Maicosuel no primeiro jogo da final do Carioca, ele está livre para entrar em campo nesta quarta e no domingo, na estreia do Flamengo no Campeonato Brasileiro. O presidente do TJD, Antônio Vanderler, decidiu ouvir os jogadores antes de tomar alguma decisão.

Nesta quarta, o vice-presidente de futebol, Kleber Leite, e o empresário de Adriano, o ex-goleiro Gilmar Rinaldi, se encontram para acertar os últimos detalhes do contrato do atacante. Apesar de estar próximo do acerto, o dirigente ainda descarta o anúncio do retorno do jogador nos próximos dias. Adriano deverá se apresentar como jogador do Flamengo na semana que vem.