Corinthians é campeão com fogo e desabafo

JB Online

SÃO PAULO - Ronaldo, título invicto após 71 anos, fogo e susto na comemoração. Com esses ingredientes, o Corinthians conquistou, ontem, pela 26ª vez, o Campeonato Paulista ao empatar com o Santos em 1 a 1, no Pacaembu. No primeiro jogo, na semana anterior, os corintianos tinham vencido por 3 a 1, com dois gols de Ronaldo, que, ontem não marcou. A equipe da Vila Belmiro saiu na frente ontem, com Kléber Pereira, mas André Santos empatou para o Corinthians ainda no primeiro tempo da decisão, que foi acompanhada pelo técnico Dunga.

Na festa pela comemoração, um acidente: na hora em que o capitão William levantou a taça, fogos de artifício queimaram papéis picados que caíam sobre o palco onde foi entregue o troféu. William, para não se queimar, largou a taça no chão. A peça não quebrou. O jogador ainda brincou com o episódio.

A torcida do Corinthians é inflamável disse ele.

Estrela do time corintiano, que conquistou o primeiro título desde o Brasileiro da Série B, em dezembro, Ronaldo, contratado este ano, criticou a desorganização no fim do jogo e agradeceu ao Flamengo, por ter feito sua recuperação no rubro-negro.

Queria lamentar a desorganização depois do jogo porque eu não pude comemorar o título. É um momento em que nós, jogadores, deveríamos ter mais espaço disse Ronaldo. Era uma multidão dentro de campo. Com medo, fui para o vestiário. Nem dei a volta olímpica. Com aquele monte de papel, claro que ia sair fogo. Foi uma irresponsabilidade. Não quero botar ordem, nem nada, mas o mínimo que deveríamos ter é segurança.

Ronaldo ainda disse que o título é um prêmio a mais uma volta por cima na carreira.

Fico feliz que muita gente me veja como exemplo de superação por ter passado por coisas ruins e nunca ter desistido. Estou muito feliz com esse título.

A campanha de 49 pontos em 23 jogos, com 13 vitórias e 10 empates, também celebra o quinto título invicto da história corintiana em Campeonatos Paulistas, o primeiro em 71 anos já havia conseguido o feito em 1914, 1916, 1929 e 1938. O último campeão paulista sem sofrer qualquer derrota havia sido o Palmeiras, que em 1972 venceu 15 partidas e empatou sete jogos. Em 2009, o Corinthians contou com o brilho de sua maior contratação na temporada, o atacante Ronaldo, para chegar ao 26º título estadual (que não ganhava desde 2003).