Parreira é absolvido no TJD pela expulsão no Fla-Flu

Jornal do Brasil

RIO - O técnico Carlos Alberto Parreira foi absolvido nesta quinta-feira no Tribunal de Justiça Desportiva, pela expulsão na semifinal da Taça Rio, contra o Flamengo. Ele corria o risco de levar um gancho de 180 dias por ter ser se dirigido ao árbitro do clássico de forma desrespeitosa. Na saída do gramado do Maracanã, o treinador tentou se defender da expulsão dizendo que apenas reclamou de uma falta.

O que facilitou a sua absolvição, por unanimidade no tribunal, foi o o texto escrito pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique na súmula. De acordo com o seu relato, o treinador foi reclamar com gestos (batendo os braços) e palavras não identificadas.

A narração evasiva facilitou o trabalho do advogado do Fluminense que conseguiu a absolvição mesmo com o treinador não tendo comparecido ao tribunal, já que estava em viagem com o time para enfrentar o Goiás, no Serra Dourada, pela Copa do Brasil.