Com show de Souza, Grêmio vence e garante melhor campanha

Portal Terra

PORTO ALEGRE, RS - Em mais uma atuação destacada do meia Souza, que marcou duas vezes na noite desta terça-feira, o Grêmio venceu mais uma partida e terminou a fase de grupos com a melhor campanha da Libertadores da América. Contra os colombianos do Boyacá Chicó, no Estádio Olímpico, o time tricolor venceu por 3 a 0, placar constrúído no primeiro tempo, e garantiu a vantagem de decidir em seus domínios nas próximas fases do torneio continental.

Ainda sob o comando do interino Marcelo Rospide, substituto de Celso Roth no comando, a equipe gaúcha termina com 16 pontos no Grupo 7, seis a mais que o Universidad do Chile, que garantiu a outra vaga ao bater os bolivianos do Aurora por 2 a 1 em La Paz. Sem poder mais ser alcançado por outro time das demais chaves, o Grêmio terá o direito de fazer o segundo duelo dentro do Olímpico até a decisão.

Além de encerrar sua participação na fase de grupos com o melhor retrospecto, a equipe tricolor mantém o tabu de nunca ser derrotado por times colombianos na história da Libertadores. Com esta vitória, os gremistas colecionam cinco vitórias e dois empates contra adversários do país. Além disto, Rospide mantém os 100% de aproveitamento na competição, com a terceira vitória seguida, e supera os números obtidos na gestão de Roth.

Mais uma vez contando com uma boa presença de público no Olímpico, o Grêmio iniciou a pressão logo após o apito inicial e não deu tempo para o Boyacá se organizar em campo. Desta forma, aos 12min, o talento de Souza começou a fazer a diferença quando recebeu a bola no lado direito do ataque e, com habilidade, acertou belo chute cruzado para encobrir o goleiro Velásquez e marcar um golaço para os mandantes. E apenas quatro minutos depois, o camisa oito voltou a aparecer bem ao receber passe de Jonas e finalizar cruzado, com força, para aumentar a vantagem.

Ainda no primeiro tempo, aos 28min, o Grêmio praticamente selou a vitória com o terceiro gol, desta vez aproveitando jogada de bola parada. Depois de cobrança de falta de Tcheco para a área, Réver desviou para o meio e Léo estufou as redes novamente. No entanto, a vitória tricolor ainda teve espaço para o goleiro Victor mostrar serviço. Aos 8min da etapa final, depois de pênalti cometido por Léo em Girón, o arqueiro defendeu a cobrança de Caneo e manteve o resultado até o final.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 3 x 0 BOYACÁ CHICÓ

Gols

Grêmio: Souza, aos 12min e aos 16min, e Léo, aos 28min do 1º tempo

Polêmicas de arbitragem

Logo no segundo minuto de bola rolando, Jonas entra na área, sai da marcação colombiana e cai ao ser tocado por um adversário quando se preparava para o chute. A torcida local pediu a marcação de um pênalti, ignorado pelo árbitro

Ponto Forte do Grêmio

Grande atuação no primeiro tempo, quando marcou forte a saída de bola colombiana e mostrou qualidade e velocidade para chegar ao ataque e definir a vitória

Ponto Forte do Boyacá Chicó

Atuação do criativo meia Miguel Caneo, responsável pelas principais jogadas ofensivas do adversário

Ponto Fraco do Grêmio

Erros seguidos de passes no segundo tempo, quando a equipe diminuiu o ritmo e passou a administrar o resultado

Ponto Fraco do Boyacá Chicó

Falhas do sistema defensivo, principalmente na primeira etapa, quando não encontrou o ataque gremista, decretou mais uma derrota e deu adeus às chances de classificação

Personagem do jogo

Souza, do Grêmio

Esquema Tático do Grêmio

3-5-2

Victor; Léo, Réver e Rafael Marques; Ruy, Adilson, Tcheco (Orteman), Souza e Fábio Santos (Jadilson); Jonas e Maxi López (Alex Mineiro); técnico: Marcelo Rospide

Esquema Tático Boyacá Chicó

4-5-1

Edison Velásquez; Pedro Pino, Juan Tejera (Giron), Mario García e Ormedis Madera; Yohnny Ramírez, Ever Palácios, Juan Nuñez, Anthony Tapia (Rada) e Miguel Caneo; Marco Pérez (Duran) Técnico: Alberto Miguel Gamero

Cartões Amarelos

Grêmio: Tcheco e Rafael Marques

Boyacá Chicó: Nuñez, Pino e García

Árbitro

Jorge Larrionda (Uruguai)

Público

34.974 pagantes

Renda

R$ 636.914,00

Local

Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)