Sem patrocínios, Brawn GP teria déficit de R$ 66 milhões

Portal Terra

LONDRES - A Brawn GP surpreendeu a todos nos testes da pré-temporada da Fórmula 1 e já é apontada como uma das favoritas à vitória neste domingo, no GP da Austrália, mas sofre no aspecto financeiro. Sem patrocinadores, a novata escuderia precisa de 22 milhões de euros (R$ 66 milhões) para completar seu orçamento para 2009, segundo a revista suíça Motorsport Aktuell.

O dono da Brawn GP, Ross Brawn, adquiriu a estrutura da extinta Honda e a equipe iniciou a pré-temporada atrasada em relação às rivais. Nesse período, os dirigentes buscaram - e ainda buscam - patrocinadores para manter a escuderia na ativa e com o orçamento no azul.

De acordo com a publicação suíça, os diretores da Brawn GP também pediram ajuda financeira ao dono dos direitos da F1, Bernie Ecclestone.

Para a temporada 2009, a Brawn GP manteve a dupla de pilotos que defendeu a Honda em 2008, formada pelo inglês Jenson Button e pelo brasileiro Rubens Barrichello.