Cientistas descobrem fórmula do "pênalti perfeito"

Portal Terra

RIO DE JANEIRO - O ditado popular diz que um pênalti bem batido é aquele que entra. Mas para os cientistas, a cobrança perfeita tem ângulo, velocidade e direção certas.

Segundo estudiosos da Universidade John Moore, de Liverpool, para não dar chances ao goleiro o jogador precisa chutar com uma velocidade média de 65 mp/h (cerca de 104 km/h) em um dos cantos superiores da meta.

O ideal é que a bola ultrapasse a linha com uma distância próxima de 0,5 m do travessão e 1 m das traves laterais. Na hora do chute, o ângulo do corpo de cobrador em relação deve estar entre 20 e 30°.

O estudo foi realizado a partir de câmeras instaladas atrás das metas.

Muitos fatores podem fazer um pênalti perfeito. Mas nós finalmente separamos os elementos-chave explicou o diretor de ciências de esportes e exercícios Tim Cable.