Cruzeiro pode igualar início da campanha da 'Tríplice Coroa'

Dassler Marques, Portal Terra

BELO HORIZONTE (MG) - A partida entre Cruzeiro e Universitário de Sucre, às 21h50 desta quarta-feira, no Mineirão, tem mais questões em jogo do que pode parecer. Além de poder dar mais três pontos aos cruzeirenses e inclusive a vaga nas oitavas-de-final da Taça Libertadores, o duelo com os bolivianos pode pôr o início de temporada da equipe do técnico Adílson Batista no mesmo patamar do célebre time campeão da "Tríplice Coroa" com Vanderlei Luxemburgo em 2003.

Caso faça o lógico e vença o Universitário de Sucre, o Cruzeiro de Adílson conquistará sua 11ª vitória - além de quatro empates - nos primeiros 15 jogos do ano. O índice expressivo foi exatamente o mesmo que conseguiu a equipe de 2003, que nessa altura já havia conquistado o Campeonato Mineiro e estreava no Brasileiro diante do São Caetano.

Para igualar a marca invicta do time campeão da "Tríplice Coroa", porém, há um longo caminho pela frente. Em 2003, o Cruzeiro só foi sofrer sua primeira derrota na temporada após 29 jogos, em 25 de maio, contra o Vitória, no Barradão. Hoje, o time que é liderado por Ramires dentro de campo está exatamente no meio desta trajetória. A maior invencibilidade que se tem registro na história do futebol brasileiro pertence a Botafogo e Flamengo, que somaram 52 jogos sem perder.

Classificação pode sair nesta quarta

Mais um grande atrativo da partida contra o Universitário Sucre, nesta quarta, é a possibilidade de fechar a quarta rodada da fase de grupos da Libertadores já classificado para as oitavas-de-final. Caso vença e some três pontos, o Cruzeiro torcerá contra o Estudiantes na quinta-feira. Em La Plata, os argentinos receberão o Deportivo Quito. Se perderem, darão a vaga aos cruzeirenses.

- Estamos fazendo uma grande campanha na temporada. Continuamos invictos no Mineiro e estamos bem na Libertadores. O time já mostrou que tem qualidade e capacidade de conquistar os títulos - afirmou o atacante Thiago Ribeiro, confirmado entre os titulares em razão da suspensão de Kléber na linha de frente.

Além de Thiago, outra novidade fica pelo quarto jogo de Sorín entre os titulares, sendo o primeiro deles na Libertadores. Ramires deve fazer teste físico nos vestiários para saber se tem condições de jogo. A outra dúvida de Adílson Batista é na defesa e o treinador deve optar entre Thiago Heleno e Léo Fortunato para alinhar no miolo de zaga com o prestigiado Leonardo Silva.