Barco de Grael volta as atenções para a briga pela liderança da Volvo

JB Online

RIO - Um dia depois de passar pelo Cabo

Horn, marco da quinta etapa da Volvo Ocean Race - regata de volta ao mundo - entre Qingdao, na

China, e o Rio de Janeiro, a tripulação Internacional do

Ericsson Racing Team ainda se recupera do esforço dos últimos dias a

bordo do barco Ericsson 4. A equipe comandada pelo brasileiro Torben Grael

retoma agora a batalha particular contra o barco-irmão Ericsson 3

pela primeira posição da etapa.

- As últimas 48 horas foram muito intensas a bordo do Ericsson 4 - disse o proeiro Ryan Godfrey. - A combinação das grandes variações de

velocidade e direção dos ventos com o fato de estarmos velejando muito

próximo à costa significou muitas trocas de vela e poucas horas de

sono. A maioria a bordo dormiu uma ou duas horas nos últimos dois

dias, estamos todos muito cansados. Esperamos que agora, conforme nos

afastamos da costa, possamos voltar ao nosso sistema de turnos.

Logo após a passagem do Ericsson 4 pelo Cabo Horn - o ponto mais meridional da América do Sul - o chefe de turno Brad Jackson trouxe a tripulação de volta à realidade lembrando que, de acordo com o retrospecto, o barco que passa em primeiro lugar pelo cabo é também o primeiro a chegar ao Rio.

- Neste momento a tripulação voltou ao trabalho com força total, todos

com o mesmo objetivo: quebrar a tradição e chegar ao Rio em primeiro

lugar - disse Godfrey. - Nós conseguimos manter nossa vantagem sobre o Puma e continuamos na cola do Ericsson 3, mas sabemos que o barco e

velas deles são muito rápidos e vamos ter muito trabalho para superá-los.

Classificação da 5ª etapa:

1. Ericsson 3: 1.872 milhas náuticas do fim

2. Ericsson 4: +45 mn

3. Puma: +171 mn

4. Green Dragon: +246 mn

5. Telefônica Azul: +772 mn