Kaká sente dores e volta a desfalcar Milan

Portal Terra

RIO DE JANEIRO - Não será neste domingo, contra o Atalanta, que o Milan voltará a contar com Kaká em campo. Por conta de uma lesão no pé esquerdo, o meia brasileiro ainda sente dores no local e segue fora do time rubro-negro, como já faz há um mês. Outro astro da equipe, Ronaldinho, é dúvida para o confronto.

Estou trabalhando, mas a dor ainda existe disse Kaká ao jornal Gazetta dello Sport, confirmando que, ao menos, "se sente melhor". Eliminado da Copa da Uefa, o Milan é o terceiro colocado do Campeonato Italiano, distante da líder e rival Inter de Milão.

No caso de Ronaldinho, que tem condições de atuar no domingo, o técnico do Milan, Carlo Ancelotti, não deve colocá-lo em campo pelo fato de o meia-atacante brasileiro estar a um longo tempo longe dos gramados - a última partida do atleta foi contra o Werder Bremen, no último mês, na Alemanha, pela Copa da Uefa.

Crise

Ainda de acordo com a Gazetta dello Sport, a crise financeira que assusta o mundo pode causar a saída de Kaká do Milan. Segundo o jornal italiano, o dono do clube italiano, Silvio Berlusconi, quer reduzir os salários dos jogadores em 30% - Kaká é atleta mais bem pago do time (cerca de R$ 27 milhões por temporada).

A saída do jogador, porém, é improvável, visto que, no início do ano, o inglês Manchester City ofereceu cerca de R$ 315 mi ao Milan para contar com Kaká. Clube e atleta, porém, rejeitaram a proposta e o meia-atacante brasileiro seguiu no time rubro-negro.