Fifa cobra mais empenho da África do Sul para divulgar Copa

Zimkhitha Sulelo, REUTERS

JOHANESBURGO - A África do Sul precisa se empenhar mais para divulgar a Copa das Confederações deste ano e a Copa do Mundo de 2010, disse na terça-feira o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke.

- Não vi uma só divulgação da Copa das Confederações e tampouco da Copa do Mundo - queixou-se Valcke em entrevista coletiva. - É impossível trazer as pessoas para o estádio se não promovermos a Copa das Confederações - acrescentou.

O executivo-chefe do Comitê Organizador da Copa, Danny Jordaan, criticou uma suposta falta de entusiasmo no país.

- Há um só país que irá organizar esta Copa do Mundo, e é a África do Sul. E ainda assim descobrimos que países como Canadá e Austrália estão mais entusiasmados, ao que parece, do que a nossa própria população sul-africana - disse ele. - A mesma situação se aplica à Copa das Confederações.

A Copa das Confederações, um evento preparatório para o Mundial, reúne os campeões continentais e acontecerá de 14 a 28 de junho deste ano. Valcke disse que uma empresa foi contratada para divulgar ambos os eventos.

De acordo com ele, 170 mil ingressos já foram vendidos para a Copa das Confederações.

O governo sul-africano espera que a Copa do Mundo, a primeira em solo africano, traga milhões de dólares e dê mais destaque mundial ao país.

A preparação dos estádios e a infra-estrutura têm sido motivo de preocupações, mas o presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse em dezembro que não há "plano B".

O governo local promete melhorar a segurança pública para o torneio, já que o país tem uma das maiores taxas de criminalidade do mundo.