Bruno Senna desabafa e diz que foi inocente

Portal Terra

SÃO PAULO - Com chances remotas de conseguir uma vaga no grid da Fórmula 1 em 2009, o brasileiro Bruno Senna desabafou, em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, após ser informado que a sua reunião com a equipe Honda estava cancelada. O experiente Rubens Barrichello deve ser confirmado ainda nesta semana oficialmente como parceiro do inglês Jenson Button na equipe dirigida por Ross Brawn.

A montadora Honda anunciou no final do ano passado a sua saída da categoria. A fábrica da equipe foi colocada à venda, mas o negócio não foi fechado com nenhum interessado e o time deverá ficar nas mãos de Ross Brawn, diretor técnico e parceiro de Barrichello nos tempos de Ferrari.

Bruno era apontado como um dos favoritos para uma das vagas, mas nos últimos dias Barrichello ganhou força nos bastidores e está quase garantido, de acordo com a imprensa internacional.

- Me sinto meio vazio. Acho que fui um pouco inocente. Tenho agora uma imagem diferente do que se passou. Foi um tombo na minha vida - disse Bruno.

Praticamente fora da F-1, Bruno estuda outras opções para correr em 2009. O piloto tinha esperanças de recolocar o sobrenome Senna na categoria máxima do automobilismo mundial após 15 anos.