Honda diz não haver comprador firme para sua equipe de F-1

REUTERS

TÓQUIO - A Honda Motor Co. disse nesta segunda-feira que não vê comprador firme no momento para sua equipe de Fórmula 1, sugerindo que a montadora número um do Japão pode ter complicações para vender sua escuderia.

- Existem várias ofertas pela equipe, mas não temos visto um comprador sério ainda - disse o diretor-executivo da Honda, Takeo Fukui, em uma coletiva de imprensa.

- Encontramos-nos em um processo de venda difícil - acrescentou.

A Honda colocou sua escuderia à venda em dezembro, depois de anunciar sua saída da F1 como montadora e fornecedora de motores devido à crise financeira mundial, que gerou uma queda na comercialização de seus carros.

A montadora japonesa teve problemas para conseguir patrocinadores para sua equipe, que rendeu abaixo do esperado, e investiu cerca de 300 milhões de dólares --segundo estimativas-- de seu próprio dinheiro.

Segundo publicação no domingo, os diretores da equipe recusaram uma oferta do chefe comercial da F1, Bernie Ecclestone, que havia proposto comprar a escuderia.

No entanto, o empresário britânico Richard Branson disse no sábado à Rádio BBC que se encanta com a Fórmula 1 e que poderia ajudar no resgate da equipe Honda caso se cumpram algumas condições.

A Honda disse que o diretor-executivo da firma, Takeo Fukui, um aficionado por F1, deve abandonar seu cargo.