Serena atropela Safina na final do Aberto da Austrália

REUTERS

MELBOURNE - Serena Williams roubou o show na quadra central em Melbourne, conquistando seu quarto título do Aberto da Austrália e reassumindo o posto de número 1 do mundo ao atropelar Dinara Safina na final feminina, neste sábado.

A norte-americana precisou de apenas 59 minutos para derrotar a russa por 6-0 e 6-3 e levar para casa 1,28 milhão de dólares, juntando-se à elite de jogadores que já venceram pelo menos dez títulos individuais de Grand Slam.

- É simplesmente superlegal. Quando penso nas grandes jogadoras, eu não penso, necessariamente, em meu nome, penso nos delas. Seria maravilhoso conseguir fazer o 'Serena Slam' novamente - disse a tenista referindo-se ao termo que cunhou ao vencer quatro Grand Slams.

- Da maneira como Dinara está jogando e todas as outras garotas, será difícil, mas estou aí para o desafio - disse.

O Aberto da Austrália é agora o torneio em que Serena teve mais sucesso. Ela também tem três títulos do Aberto dos Estados Unidos, dois de Wimbledon e um do Aberto da França. Seus resultados a colocam em sétimo na lista das maiores vencedoras de Grand Slam, mas bem atrás da australiana Margaret Court, com 24.

- Estou tão animada, sinto como se pudesse falar para sempre - declarou ela para a torcida antes de posar para os fotógrafos com seu troféu de campeã e apontar seu dedo para cima numa alusão ao número um.

Se Safina, número 3 do mundo, tivesse vencido a final, ela teria assumido o primeiro lugar do ranking mundial, mas isso pareceu impossível hoje diante da surra que levou neste sábado.

- Eu não passei sequer uma hora em quadra. Fui apenas um rebatedor do outro lado da quadra hoje - lamentou Safina, irmã mais nova do campeão do torneio de 2005, Marat Safin.

- Ela jogou exatamente da maneira que tinha de jogar e foi muito mais agressiva. Ela não me deixou nem entrar no jogo. Ela é agressiva. Não é uma questão de duvidar de si mesma, mas ela sempre pressiona você a ir um pouco mais longe, porque você não quer devolver pra ela uma bola fácil, pois sabe o que vem pela frente - disse.