Futebol Carioca: um Natal muito mais modesto que os anteriores

Flávio Dilascio, JB Online

RIO - O Natal passou e o futebol carioca recebeu presentes bem modestos. Pelo menos se comparados aos das temporadas anteriores. Há um ano, o Fluminense anunciava as chegadas de Conca, Leandro Amaral, Dodô e Washington. O Flamengo trazia Marcinho, Jônatas e Rodrigo. O Vasco praticamente acertava o retorno do ídolo Edmundo e anunciava o goleiro Tiago sensação da Série B de 2007 , enquanto o Botafogo fechava com o goleador Wellington Paulista e o polivalente Zé Carlos, aquisições bem mais impactantes que os reforços anunciados até agora pelos quatro grandes clubes do Rio.

O Flamengo foi o clube que menos contratou até agora. Chegaram Douglas e Willians, ambos do São Caetano, além do técnico Cuca, que substituirá Caio Júnior. Em compensação, o rubro-negro foi o time que menos perdeu jogadores. Da formação titular que terminou o Brasileiro, apenas o contestado Jailton deixou a equipe.

O Fluminense virá bem mudado. A equipe perdeu Carlinhos, Thiago Silva, Junior César, Arouca e Washington e trouxe Xandão, Mariano, Jailton, Leandro Domingues e ainda fechará com Marquinhos e Brandão. Leandro Amaral e Diguinho também podem vir. A descaracterização do elenco faz o técnico René Simões não traçar previsões para esta temporada.

Não podemos ficar viúvos dos jogadores que saíram. Temos que pensar somente no presente. Ainda estamos formando um elenco, mas não sei dizer se vamos ter um time pior ou melhor que o deste ano. Tudo vai depender dos ajustes entre jogadores e comissão técnica comentou René.

Vasco e Botafogo foram os clubes que mais perderam atletas, sendo que o alvinegro perdeu nada menos que oito titulares o time da Colina perdeu quatro até agora. O cruzmaltino ainda mudou de técnico, trazendo Dorival Júnior para o lugar de Renato Gaúcho, o que faz com que o torcedor não tenha a mínima noção sobre o futuro do time.

Estamos fazendo as coisas com os pés no chão, dentro de um orçamento que foi previamente elaborado. A gente não pretende fugir dele, porque sabe quais as receitas que teremos em 2009, coisa que não sabíamos quando entramos declarou o gerente de futebol vascaíno, Carlos Alberto Lancetta.