Uniforme de Kaká supera camisa de Ronaldo em leilão

Portal Terra

BRASÍLIA - Em parceria com a Unicef - Fundo das Nações Unidas para a Infância -, Felipe Massa promoveu um leilão beneficente em São Paulo na noite da última segunda-feira. O evento superou as expectativas do piloto brasileiro e arrecadou R$ 354,1 mil com seus 25 lotes. Um dos principais itens leiloados, o uniforme do meia Kaká foi mais caro que a camisa de Ronaldo.

Nelsinho Piquet, piloto da Renault na Fórmula 1, desembolsou R$ 5,5 mil pelo uniforme completo usado pelo meio-campista do Milan na goleada do Brasil sobre Portugal. Já a camisa número 9, com o nome do centroavante recém-contratado pelo Corinthians e assinada pelo próprio, foi arrematada por R$ 5 mil por Rafaella, mulher de Massa.

O piloto esperava arrecadar cerca de R$ 150 mil com o evento. Para potencializar o lucro, ele leiloou quatro voltas rápidas a bordo de uma Ferrari no Circuito de Interlagos. O ferrarista prometeu não aliviar durante o trajeto com os compradores no autódromo da capital paulista e conseguiu angariar R$ 39,1 mil.

O brasileiro também fez seus lances. Por R$ 12 mil, ele comprou um capacete do piloto Tony Kanann, da Fórmula Indy. São-paulino de coração, Massa ainda adquiriu o uniforme completo do goleiro Rogério Ceni por R$ 5 mil. Titônio Massa, pai de Felipe, pagou R$ 12 mil por um desenho do cartunista Maurício de Souza e presenteou o filho.

O capacete usado por Felipe Massa quando conquistou o segundo lugar na China e fez a pole no Grande Prêmio do Brasil saiu por R$ 25 mil, pagos por Chico Longo, diretor da montadora italiana no Brasil, que ainda investiu R$ 4,5 mil para arrematar as sapatilhas cedidas por Michael Schumacher.

O empresário Marcelo Ruas, amigo de Felipe Massa, comprou o macacão do heptacampeão por R$ 35 mil e gastou R$ 60 mil para adquirir um relógio Franck Muller, lote mais caro do leilão, doado pelo apresentador Fausto Silva. Por um relógio Richard Mille, um dos patrocinadores pessoais do brasileiro da Ferrari, Tony Kanann, pagou R$ 55 mil.

O capacete do norte-americano Jeff Gordon, piloto da Nascar, foi arrematado por R$ 36 mil. Para ficar com a lembrança, Xandinho Negrão, que correu a última temporada na FIA GT, venceu uma briga acirrada com Mário Moraes, da Fórmula Indy.

Os valores arrecadados no leilão promovido por Massa serão usados pela Unicef no semi-árido, na Amazônia, em São Paulo e no Rio de Janeiro.