São Paulo conta com Juninho e Anderson em 2009

JB Online

SÃO PAULO - Pouco aproveitados pelo técnico Muricy Ramalho em 2008, os zagueiros Juninho e Anderson devem ficar no São Paulo para a próxima temporada, apesar dos interesses de outros clubes. O primeiro pode voltar ao Botafogo, enquanto o último está na mira do Flamengo.

- O Anderson e o Juninho estavam nos nossos planos, faziam parte do elenco no Campeonato Brasileiro, quando o Muricy contou com eles, e não tenho nenhum indicador de que isso não se repita no ano que vem, disse o diretor de futebol João Paulo de Jesus Lopes, em entrevista à Rádio Record.

Juninho chegou com status de xerifão do Botafogo, mas não se firmou. O mesmo aconteceu com Anderson, que desde que foi emprestado pelo Lyon só disputou cinco partidas. Segurar os dois, porém, é uma medida de precaução da diretoria do São Paulo.

Isso porque o titular Miranda está na mira do futebol europeu, enquanto o parceiro Rodrigo pode ser obrigado a voltar ao Dínamo de Kiev, dono de seus direitos federativos. O clube tricolor ainda negocia com os ucranianos o reempréstimo do atleta.

- O Rodrigo tem contrato conosco apenas até o dia 31, daqui a alguns dias vence, e se até esta data não chegar uma proposta de renovação da Ucrânia infelizmente não poderemos contar com ele no ano que vem. Já manifestamos o interesse e estamos aguardando uma proposta, afirmou Jesus Lopes. » Veja as últimas do São Paulo

Quanto ao volante Richarlyson, que está insatisfeito com a reserva, o diretor de futebol explicou que o jogador só sai se chegar uma boa proposta do exterior. "O empresário dele nos informou do interesse do Hamburgo e do Schalke, da Alemanha, mas até o momento não chegou nenhuma proposta para nós", disse Jesus Lopes.

- O Richarlyson em nenhum momento mostrou insatisfação, pelo contrário, tem cumprido com suas obrigações, e só sairá se chegar uma proposta que interesse a ele e ainda mais a nós. Ele custa certo valor e se não houver nosso interesse não sairá nenhum negócio, concluiu o dirigente são-paulino.

Richarlyson contradiz Jesus Lopes e reiterou na última sexta-feira que prefere sair do clube se seguir sendo pouco aproveitado, como aconteceu no segundo semestre deste ano. O jogador, porém, disse que só deixa o clube se for para um clube de fora. Neste caso, Jesus Lopes concordou com o atleta, já que não crê que um rival brasileiro tenha o valor exigido pela diretoria tricolor para liberá-lo (6 milhões de euros, ou seja. quase R$ 20 milhões).