Perto de renovar, Renê diz sentirá falta de Branco no Flu

Portal Terra

RIO DE JANEIRO - Com a renovação de seu contrato com o Fluminense praticamente definida, o técnico Renê Simões lamentou nesta quarta-feira a saída do coordenador de futebol Branco e fez questão de elogiar o trabalho do companheiro nas Laranjeiras. Para o treinador, o ex-jogador fará falta no clube na próxima temporada.

Um dos responsáveis diretos por livrar a equipe tricolor do rebaixamento, o comandante destacou o bom relacionamento que teve com Branco no período e desejou sorte ao ex-lateral-esquerdo da Seleção Brasileira.

- Branco não foi demitido por incompetência e sim por uma questão judicial. Tenho consciência de que ele fez um grande trabalho, é meu amigo e vou sentir falta dele. Mas com certeza o Fluminense vai encontrar um profissional à altura para a sua vaga, disse Renê.

Aprovado pela diretoria após as boas apresentações da equipe na reta final do Brasileiro, o técnico disse que já acertou as bases salariais com a diretoria do Fluminense e espera assinar o novo contrato de trabalho na próxima sexta-feira.

- Na última terça-feira, tivemos uma conversa muito boa com o presidente Roberto Horcades. Ele não abre mão do meu nome, o que é muito bom, eu também pretendo ficar, o que é ótimo. Portanto, não acredito que teremos problemas neste aspecto. Na próxima sexta-feira já combinei com o Celso Barros (presidente da Unimed) para sentarmos e fecharmos o contrato. Mas já está tudo certo. Só não assino hoje porque serei padrinho de casamento em Curitiba, disse.

Renê também falou que não vê problemas na assinatura de um contrato do Fluminense com a Traffic, mesmo com a equipe carioca tenha um patrocinador que investe na contratação de reforços, como é o caso da Unimed.

- Eu acho que o processo do futebol brasileiro impede você de abrir mão de certas parcerias, mesmo no caso do Fluminense, que tem uma parceria especial com seu patrocinador. Uma coisa não invalida a outra, disse René.

Como informou por várias vezes Júlio Mariz, presidente da Traffic, uma parceria com o Fluminense visaria apenas a contratação de reforços.

- Nossa parceria com o Fluminense não tem nada a ver com os moldes da parceria que temos com o Palmeiras. No Fluminense entraríamos apenas com alguns jogadores de nossa carteira de atletas que interessam ao clube e talvez investindo na contratação de outros nomes para serem colocados no clube, explicou Mariz, descartando qualquer possibilidade de ajuda na compra dos direitos federativos de Darío Conca.