Parreira admite voltar a trabalhar como técnico

Jornal do Brasil

RIO - Se por um lado o Flamengo se sente traído com a ida de Ronaldo para o Corinthians, por outro há um namoro que o clube bem encaminhado. Carlos Alberto Parreira é nome mais cotado para assumir o comando técnico do time. Nesta terça-feira, no Footecon, fórum de futebol organizado por ele, admitiu o contato e vai dar a resposta ao Flamengo assim que o evento acabar. A adrenalina de dirigir um time à beira do campo pode fazê-lo aceitar ser treinador em 2009, abandonando a função de consultor técnico que exerce hoje na Traffic.

São dúvidas normais, pois estou muito bem no meu cargo na Traffic, que é uma empresa séria. Mas, depois de mais de 40 anos no futebol, a gente sente falta da adrenalina dos domingos. Além disso, o desafio de dirigir uma nação como o Flamengo mexe com qualquer um disse Parreira.

Se Ronaldo não se comoveu, Parreira parece ao menos inclinado a voltar a pisar no gramado do Maracanã vestindo as cores rubro-negras.

Qualquer treinador ficaria tocado em dirigir a nação rubro-negra. Tive grandes momentos no Maracanã e com casa cheia. Foram momentos que eu não vou esquecer. O Maracanã cheio emociona qualquer um com aquele público concluiu.

Entretanto, quando foi perguntado se iria realmente assumir o Flamengo, Parreira ainda relutou. O técnico preferiu dizer que está em negociação com a diretoria do clube e terá uma nova conversa na semana que vem.

Estou pensando com muita seriedade. Já me dei seis meses de férias. Tenho até o final do ano para pensar e resolver. Vamos voltar a conversar após o Footecon.

Clássico por Parreira

A ida do treinador para a Gávea pode ganhar contornos de um grande clássico carioca. Depois de dispensar o coordenador de futebol Branco, na tarde de segunda-feira, Roberto Horcades, presidente do Fluminense, falou que tem a intenção de convidar Parreira para assumir o cargo.

Na festa da entrega do Prêmio Craque do Brasileirão, na noite de segunda-feira, o dirigente estava irritado com a informação de que Parreira iria para o grande rival.

Parreira no Flamengo? Está maluco? ironizava Horcades. O Parreira é meu amigo, meu cliente, meu guru, meu tudo. Sempre esteve comigo, desde quando fui vice-presidente médico do Fluminense.