Branco decide retomar ação contra o Fluminense

Flávio Dilascio, Jornal do Brasil

RIO - Um dia depois de ter sua demissão anunciada, o ex-coordenador de futebol do Fluminense, Branco, anunciou o contra-ataque. O tetracampeão soube de sua demissão por telefone, quando realizava um almoço de fim de ano com a equipe de apoio do futebol tricolor. Do outro lado da linha, o vice-presidente de futebol, Tote Menezes, lhe dava a notícia de que não continuaria no cargo em 2009. O motivo foi a pressão por parte de alguns conselheiros, que não aceitaram o fato de ele cobrar dívidas na justiça e ocupar um cargo de diretoria. Irritado, Branco já pediu que seu advogado retome a ação para cobrar o que o clube lhe deve.

Desde 1996, Branco luta para receber uma quantia que deveria ter sido ganha por ele em 1994. Em razão do título da Copa do Mundo dos Estados Unidos, a CBF enviou o prêmio ao Tricolor, para que este o repassasse para o então lateral-esquerdo do time, o que jamais foi feito, segundo o próprio.

Entre 1994 e 1996, vim dez vezes aqui no clube e, só depois disso, resolvi aciona-lo na justiça. O dinheiro era da CBF e acabou ficando com o Fluminense lembrou. Tive muita paciência todo esse tempo, principalmente quando a diretoria atual teve uma conversa comigo, decidindo parcelar o valor. Só que não cumpriram com a palavra.

O não pagamento resultou em nova ação do advogado de Branco, Afonso Abreu, que cobra R$ 7 milhões na justiça, ato que deixou sua situação no clube insustentável.

Quero ressaltar que não estou saindo por incompetência ou falta de trabalho. É uma saída política e jurídica. Saio daqui com a consciência tranquila, mas saio triste porque estão colocando coisas de forma errada e isso me afetou moralmente, pois podem me julgar como mercenário. Mas a verdade é que só estou lutando pelos meus direitos.

Apesar do imbróglio, Branco fez questão de agradecer a todos no clube, além de admitir que pretende seguir a carreira de dirigente.

Foram dois anos de um trabalho árduo, conseguimos colocar o Fluminense brigando por títulos.

Washington feliz com artilharia

Ainda com o futuro indefinido, o atacante Washington mostrou-se extremamente satisfeito com a artilharia do Brasileiro dividiu o posto com Kléber Pereira e Keirrison.

Estou muito feliz com essa conquista, só foi curioso pelo fato de eu não estar na seleção do campeonato, pois o artilheiro sempre costuma entrar brincou. - Espero estar com minha situação definida até o fim da semana.