Túlio, segundo marujo a deixar o barco alvinegro

Fúlvio Melo, Jornal do Brasil

RIO - Mais um marujo não faz parte do barco alvinegro. Após a saída de Carlos Alberto, o volante Túlio é o segundo atleta a deixar o clube em virtude da crise financeira e da falta de perspectiva para 2009. Após acertar a rescisão de contrato com André Silva, futuro vice de futebol, e o colaborador Ricardo Rottemberg, o jogador apareceu nesta terça-feira para se despedir dos companheiros.

Saio triste por não ter conquistado os títulos. Vivi momentos marcantes da história do clube. Virei botafoguense e não deixarei mais de ser. Preciso mudar de ares afirmou Túlio ao site oficial do clube.

No Botafogo desde 2003, o volante virou um dos símbolos do clube na campanha que trouxe o time de volta à Série A, no mesmo ano. Em 2005, transferiu-se para o Oita Trinity, do Japão, e não participou do título estadual de 2006, o último conquistado pelo clube. Retornou para disputar o Brasileiro de 2006.

Mesclando raça com poder de marcação, Túlio se tornou um dos líderes do grupo fora de campo. Entretanto, no gramado, pecava pela falta de controle emocional, que teve dois momentos marcantes neste ano. Na decisão estadual, contra o Flamengo, Túlio irado com o que julgava serem erros da arbitragem pediu para ser substituído.

Em outubro, Túlio foi expulso por ofender o árbitro no confronto de ida contra o Estudiantes pela Copa Sul-Americana, prejudicando o time, que acabou derrotado por 2 a 0. Seu provável destino é o Corinthians.

Representantes de Diguinho e Renato Silva estiveram reunidos com André Silva nesta terça. Como os dois pediram reajustes salariais, dificilmente ficarão em 2009, devido à redução da folha salarial, que será adotada pela nova direção do clube.

Adversário do Palmeiras na partida que encerra a participação do clube no Brasileiro, o Botafogo pode ajudar o Flamengo a se classificar para Libertadores. Mas a motivação do grupo vem baseada nos retrospectos do próprio Botafogo, que não vence há sete jogos.

Temos que vencer por nós mesmos. Se vai ajudar o Flamengo ou não é outra história disse Lucio Flavio.

Segundo Ney Franco, ex-comandante do time rubro-negro, o pedido dos flamenguistas é direto. O técnico contou que, desde o início da semana, vem sendo parado nas ruas pelos torcedores do Flamengo, que pedem um auxílio do treinador contra os paulistas.

Primeiramente o Botafogo precisa se ajudar. Seria bom ver um time do Rio na Libertadores, mas nossa preocupação é fechar a temporada com um astral melhor disse Ney.