Edmundo acha que tarefa mais complicada é a do próprio Vasco

Thales Soares, Jornal do Brasil

RIO - A vitória do Santos sobre o Náutico e os empates de Atlético-PR e Figueirense com Flamengo e Internacional, respectivamente, são resultados esperados por Edmundo na última rodada do Campeonato Brasileiro. Difícil, para ele, será o Vasco vencer o Vitória, domingo, às 17h, em São Januário. É o estilo Animal de motivar o grupo, nem sempre bem compreendido numa fase em que passa por uma série de contestações por seu aproveitamento ou não no time titular.

Para se livrar do primeiro rebaixamento de sua história, o Vasco precisa de dois dos três resultados citados, além de vencer o seu jogo. O sorriso de Edmundo ao fim do treino deixava claro que o ambiente é outro depois da vitória sobre o Coritiba, no Couto Pereira, que manteve o time vivo. Mas o bom humor não significa certeza de que o objetivo será alcançado. Pelo contrário.

O resultado mais difícil de acontecer é a vitória do Vasco. Mesmo assim estou otimista afirmou Edmundo, que lembrou a necessidade de o Flamengo vencer o jogo para ainda ter chances de brigar por uma vaga na Taça Libertadores do ano que vem.

Edmundo tem consciência da importância desse jogo na história do clube. O atacante participou de duas conquistas de título brasileiro e considera a salvação do rebaixamento um momento determinante na vida de todos os envolvidos.

Cada um vai ter o seu momento. O São Paulo vai decidir o título e o Vasco luta para permanecer na elite. Claro que o nosso torcedor não queria isso, mas, se vencermos, vai ser como um título disse Edmundo, que espera o estádio lotado. A torcida tem que comparecer. Sempre que eles lotaram São Januário, a gente conseguiu ter boas atuações.

Domingo passado, o placar do Morumbi não mostrou o resultado do jogo do Grêmio, enquanto o São Paulo precisava de uma vitória para ser campeão brasileiro. O zagueiro Fernando, que pode voltar ao time depois de um mês fora, espera que o mesmo aconteça em São Januário, para que o time não se deixe influenciar pelos outros resultados.

Não estamos trabalhando com amadores. Se tiver algum resultado adverso para nós, os caras não vão colocar no placar eletrônico. É uma questão de inteligência. Sabemos que isso não vai acontecer. Vamos tentar fazer o nosso e deixar para ver no final comentou Fernando, também confiante numa rodada favorável. Tenho certeza de que os outros resultados vão ajudar.

Cria do Flamengo e com muitos ex-companheiros ainda no rival, Fernando tem até se preocupado em manter uma certa distância pelo atual momento que vive no Vasco. Nada de pedir favores.

Mesmo que encontrasse alguém, a última coisa sobre a qual falaria seria futebol garantiu Fernando, que lembrou o sufoco de 2005, quando o Flamengo conseguiu uma reação incrível para fugir do rebaixamento. Mas a gente não dependia dos outros. Desse jeito, nunca aconteceu comigo.

Animal nos EUA

Técnico do Miami, Zinho esteve nesta terça-feira em São Januário. Ele preferiu não falar sobre a possibilidade de Edmundo jogar nos EUA em 2009 e manifestou seu apoio ao Vasco, lembrando a queda do Palmeiras em 2002, quando fazia parte do grupo que foi para a Série B.

Sei como é ruim e espero que o Vasco se salve.