Algoz de Bruno Senna se diz abandonado pela F-1

Portal Terra

SÃO PAULO - O atual campeão da GP2, Giorgio Pantano, afirmou nesta quarta-feira que, apesar de ter desbancado Bruno Senna na briga pelo título de 2008, sente-se abandonado pela Fórmula 1, sem propostas de equipes da principal categoria do automobilismo.

- É o que acontece agora, se você não entra em contato com as pessoas, ninguém olha pra você. Sinto-me abandonado - afirmou, em entrevista à revista Autosprint.

Ele ainda aproveitou para citar seus principais rivais, Bruno Senna e Sebastien Buemi, que atualmente realizam testes na Honda e Toro Rosso, respectivamente, visando conseguir um posto na Fórmula 1 para a temporada de 2009.

- Sinto muita indiferença em relação a mim. Li sobre Bruno Senna e Buemi, mas, sinceramente, o que eles fizeram? Nesse momento, uma pessoa na minha situação pensaria que estar nessa posição não seria vantajoso, que fazer outro trabalho seria melhor - lamentou.

- Eu desafio qualquer um a ter um currículo tão bom quanto o meu - disse Pantano.

- Venci dois campeonatos de kart, três europeus, três italianos, o alemão da Fórmula 3, GP2 e sempre estive à frente na F-3000, porém agora não tenho um lugar na F-1. Será uma brincadeira?- afirmou, revoltado.

O italiano, 29 anos, que competiu pela equipe Jordan em 2004, completou que a única pessoa honesta até o momento foi Bernie Ecclestone, principal dirigente da Fórmula 1.

- A única pessoa sincera até agora foi Ecclestone. Liguei para ele alguns dias atrás e depois de dez minutos ele me ligou de volta. Os únicos lugares disponíveis estão na Honda e Toro Rosso. Bernie me disse que, se algo mudar, serei o primeiro a saber- completou.

Para Pantano, o talento do piloto não tem mais tanta importância na atualidade e o que as equipes levam em consideração é o dinheiro e os patrocínios que um competidor pode trazer para a escuderia.

- Dinheiro se tornou uma prioridade nas disputas, talento não existe mais. Penso que poderia ficar uns seis ou sete anos na F-1 em alto nível. Tudo que quero é que me deixem testar - finalizou.