Tartá afirma preferir jogar no meio-campo

Flávio Dilascio, JB Online

RIO DE JANEIRO - O ano de 2008 foi marcante para o jovem Tartá. De revelação a renegado aos juniores, o jogador acabou tendo um final de ano feliz, marcando o gol que sacramentou a permanência do Flu na Série A. Apesar de agradecer ao técnico René Simões por sua recuperação, Tartá não esconde que prefere jogar no meio-campo, onde vem se destacando desde os juniores.

- Com certeza aconteceram várias coisas este ano. Fiquei mais maduro, depois que fui rebaixado e voltei dos juniores, apesar de não ter concordado com a medida - afirmou. - Venho jogando no meio há muito tempo e prefiro atuar por lá. Mas o professor me escalou no ataque e tenho que acatar a decisão - completou.

Cria de Xerém, Tartá já fez 41 jogos como profissional e marcou seis gols, sendo o mais importante o do último domingo, no empate em 1 a 1 com o São Paulo, no Morumbi. Com o resultado, o Flu se safou do rebaixamento e os paulistas não puderam abocanhar o tricampeonato, deixando a decisão para última rodada, que será realizada neste domingo.