Federação mexicana mantém apoio a técnico Eriksson

REUTERS

MÉXICO - O sueco Sven-Goran Eriksson, técnico da seleção mexicana, recebeu uma voz de apoio dos dirigentes do país para se manter à frente da equipe, apesar da insatisfação com o desempenho do México nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010.

A seleção do México passou por dificuldades para conseguir, em novembro, passar para o hexagonal final das eliminatórias da Concacaf para o Mundial da África do Sul, depois de ser derrotada por 1 x 0 por Honduras na última partida da penúltima fase, ficando em segundo lugar do Grupo B.

A classificação dos mexicanos estava ameaçada pela Jamaica, que poderia ter superado o time de Eriksson caso vencesse o Canadá por vários gols de vantagem, mas os jamaicanos ganharam por 3 x 0 e ficaram de fora da corrida pela Copa do Mundo.

- O comitê de seleções não está satisfeito, já que não era esta a forma como se esperava obter a classificação. (Mas) O comitê mantém seu apoio a Sven-Goran Eriksson e sua equipe técnica - informou a Federação Mexicana de Futebol, em um comunicado, na segunda-feira.

- Reafirmamos a unidade e o trabalho no comitê técnico da seleção nacional, reforçando seu desempenho e seu desenvolvimento rumo ao hexagonal final - acrescentou a federação.

O hexagonal final começa no dia 11 de fevereiro e termina em 14 de outubro de 2009. O México vai enfrentar os Estados Unidos, a Costa Rica, Honduras, El Salvador e Trinidad e Tobago.

Os três primeiros vão à Copa, enquanto o quarto disputará uma repescagem com o quinto colocado das eliminatórias da América do Sul.