Nalbandian vence, vai à final e luta pelo bi em Paris

Portal Terra

PARIS - David Nalbandian segue firma na luta pelo bicampeonato no Torneio de Paris. Na manhã deste sábado, o tenista argentino venceu o russo Nikolay Davydenko por 2 sets a 1, parciais de 6/1, 5/7 e 6/4.

Nalbandian comprova assim sua fama de crescer de produção na reta final das temporadas. Irresistível no primeiro set, o argentino passou sufoco no segundo, mas voltou a ser melhor em quadra no último set, vencendo em duas horas e quatro minutos de jogo.

Agora, o número oito do ranking mundial enfrentará na final o vencedor do duelo entre o francês Jo-Wilfried Tsonga e o norte-americano James Blake, ainda neste sábado.

Esta foi a décima vez que Nalbandian e Davydenko se enfrentaram pelo circuito profissional, sendo que o argentino aumentou para 6 a 4 a vantagem sobre o russo no retrospecto de embates. A última vez que os dois haviam se enfrentado foi na semifinal da Copa Davis, em que a Argentina venceu e se classificou para a final contra a Espanha. O torneio é a principal prioridade do argentino para o final desta temporada e, por conta disso, deve abrir mão da disputa da Masters Cup.

Com mais esta final, Nalbandian, que vem embalado por duas finais nos últimos três campeonatos que participou (vice-campeonato no Torneio da Basiléia e o título em Estocolmo), acabou com as esperanças de Davydenko se recuperar dos maus resultados que teve nos últimos meses.

Desde a vitória no Torneio de Varsóvia, em junho, o russo não chega a uma final, sendo que o máximo que conseguiu foram as quartas-de-final do Torneio de Moscou. Porém, em Paris, o número seis do ranking mostrou evolução e chegou à semifinal depois de ser beneficiado pelo abandono de Rafael Nadal nas quartas.

Sem dar chances para Davydenko no primeiro set, o argentino começou o jogo em ritmo muito forte e quebrou o saque do adversário logo no segundo game, abrindo 2/0.

Em seguida, Nalbandian confirmou o serviço e obteve mais uma quebra, levando o jogo para 4/0, mesmo após o russo ter salvado três brek-points. Por sua vez, o número seis do ranking não se intimidou e confirmou o serviço depois que o argentino também havia confirmado, deixando o placar em 5/1 para Nalbandian. Sacando para fechar o set, o tenista de Córdoba confirmou após acirrada disputa e venceu por 6/1.

Embora Davydenko tenha deixado o jogo mais equilibrado na segunda parcial, Nalbandian conseguiu, no terceiro game, quebrar o saque do adversário e fazer 2/1. Porém, logo depois, o russo devolveu a quebra e empatou o set, além de confirmar o serviço e virar para 3/2 a seu favor.

A partir disso, a partida seguiu equilibrada e nenhum dos dois conseguiu obter novas quebras de serviço até o 12º game, quando Davydenko foi beneficiado por erros de Nalbandian e fechou o set em 7/5, empatando o jogo.

Já no terceiro set, o equilíbrio não deixou a quadra de Paris e os dois tenistas, mais uma vez, não tiveram chances de quebras de saque por bastante tempo. Somente no sétimo game a primeira oportunidade de break-point apareceu, e Nalbandian não a deixou escapar, fazendo 4/3. isso foi o suficiente para o tenista argentino se manter à frente e fechar o set em 6/4, avançando à final.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais